Navegue:
Juros na Europa, bancos nos EUA e o que mais você precisa saber para investir bem hoje

Juros na Europa, bancos nos EUA e o que mais você precisa saber para investir bem hoje

Investidores ainda acompanham dados de vendas do varejo americano em março

bolsa1404

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

Nesta véspera do feriado de Sexta-Feira Santa, que fecha os mercados no Brasil e no exterior, os investidores acompanharão a decisão de juros da Zona do Euro pelo BCE (Banco Central Europeu) e a divulgação de balanços do primeiro trimestre nos Estados Unidos.

O BCE divulga sua decisão logo mais, às 8h45, e às 9h30 a presidente do banco, Christine Lagarde, discursa. Apesar da expectativa de manutenção dos juros, o mercado espera pistas de um possível endurecimento do discurso da autoridade monetária, em meio ao fortalecimento das pressões inflacionárias por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Saiba mais:
Recessão à frente nos EUA? O risco que o mercado de juros está sinalizando agora

Nos EUA, os olhos estarão voltados para a divulgação dos resultados do primeiro trimestre de bancos americanos: informam seus balanços o Goldman Sachs, Morgan Stanley e Citigroup.

Nesta quarta (13), o JP Morgan decepcionou o mercado com seus números, com um lucro 42% menor que o mesmo período do ano passado por causa do ambiente de negócios pior no início de 2022.

Mercados internacionais

Os mercados internacionais operam mistos na manhã desta quinta (14).

Por volta das 8h, à espera da decisão do BCE sobre juros, o Euro Stoxx 50 operava em alta de 0,36%. Os índices futuros americanos apresentavam sinais distintos: o Dow Jones subia 0,14%, enquanto o S&P 500 e o Nasdaq caíam 0,07% e 0,06%, respectivamente.

Reajuste a servidores

Por aqui, os investidores repercutem as informações publicadas nos principais jornais de que o governo decidiu conceder um reajuste salarial de 5% aos servidores públicos, que realizam diversas paralisações por aumento.

Ontem, o presidente do Fonacate (Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas do Estado), Rudinei Marques, afirmou que esse aumento é “completamente insatisfatório”, segundo o Valor. Ele declarou que as mobilizações deverão se intensificar até maio. O custo fiscal de um reajuste desse patamar ficaria entre R$ 5 bilhões e R$ 6 bilhões somente neste ano.

Leia mais:
Sem proposta, servidores do BC mantêm greve, mas dizem que Pix não será afetado

Veja abaixo a agenda completa: 

Às 8h45, o BCE (Banco Central Europeu) decide sobre a taxa de juros da Zona do Euro.

Às 9h30, saem das vendas do varejo em março nos EUA.

Às 9h30, os EUA divulgam o dado atualizado dos pedidos de auxílio desemprego.

Compartilhe:

Compartilhe: