Navegue:
Inflação de fevereiro, combustíveis e o que mais você precisa saber para investir bem hoje

Inflação de fevereiro, combustíveis e o que mais você precisa saber para investir bem hoje

Investidores ainda repercutem projeto que determina que o ICMS incide sobre o litro de combustível, e não valor final

Gráficos mostram cotações

Foto: Shutterstock

Por:

Gabriel Tomé

Compartilhe:

Por:

Gabriel Tomé

Após o forte reajuste combustíveis realizado ontem pela Petrobras, que pode levar a inflação a mais de 7% neste ano, os investidores acompanham com atenção o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de fevereiro, que será divulgado logo mais, às 9h, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A expectativa de analistas ouvidos pela Reuters é de uma alta de 0,96%, e qualquer número além disso deve incentivar ainda mais a bateria de revisões de expectativas para aumento dos preços neste ano. Após 57 dias sem reajustes, a Petrobras anunciou que a partir desta quinta (11) o valor do litro da gasolina vai subir 18,8%, para R$ 3,86, e do diesel passará a R$ 4,51 – aumento de 24,9%.

O mercado ainda acompanha a tramitação no Congresso de um conjunto de propostas para tentar frear os recorrentes aumentos nos valores dos combustíveis.

No final da noite de ontem, a Câmara aprovou o projeto do Senado que determina que o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) incide sobre o litro do combustível, e não sobre o preço final do produto. A alíquota será definida pelos estados até o final do ano, e até lá o tributo fica congelado com base na média dos últimos cinco anos.

O texto estabelece cobrança em uma única fase da cadeia de produção do ICMS e propõe que o imposto tenha uma alíquota única para cada produto em todo o país –a exceção é o querosene de aviação, que foi retirado o texto aprovado pelos deputados.

Leia mais

Bolsas internacionais

Após uma semana marcada pela volatilidade da invasão da Ucrânia pela Rússia, as principais bolsas internacionais operam em alta na manhã desta sexta.

Por volta das 7h50, o índice Euro Stoxx 50 registrava alta de 0,84%. Os contratos futuros americanos também operavam com ganhos: o Dow Jones subia 0,35%, o S&P 500 registrava alta de 0,45% e o Nasdaq tinha avanço de 0,54%.

Compartilhe:

Compartilhe: