Navegue:
Ibovespa avança impulsionada por papéis da Vale (VALE3) e Banco Inter (BIDI11)

Ibovespa avança impulsionada por papéis da Vale (VALE3) e Banco Inter (BIDI11)

Mineradora se beneficia de recomendações de instituições, recuperando perdas da segunda

Foto de placa da Vale, com foco no logo para matéria da Ibiuna

Vale: Divulgação

Por:

Compartilhe:

Por:

Uma das empresas com maior peso na Bolsa, a Vale (VALE3) é a ação que mais tem contribuído para o avanço do Ibovespa nesta terça-feira (1), depois de o papel ter fechado em queda na segunda-feira (31).

Por volta das 13h30, a Vale tinha a terceira maior valorização do pregão, com alta de 3,84%, atrás apenas de Banco Inter (BIDI11), com 4,93%, e CSN (CSNA), que subia 3,90%, mas que têm relevância menor no Ibovespa, que, por sua vez, tinha ganhos de 0,69%.

A performance da Vale, além de indicar uma recuperação da companhia na B3, reflete a posição da empresa em diversas carteiras recomendadas para o mês de fevereiro de corretoras e bancos. BTG Pactual, Órama, Ágora, Genial, Guide e Warren foram algumas das instituições que incluiram os papéis da Vale nas recomendações para o mês.

Para o analista da Terra Investimentos, Régis Chinchila, a mineradora ganha também um impulso positivo após leve ganho do minério de ferro, em meio a volumes reduzidos pelo fechamento de mercados na China, em razão do feriado de ano novo no país. 

Desde o início de 2022, a empresa vem apresentando performances positivas, e tem ajudado a bolsa em seus pregões. Isso se deve ao aquecimento da economia chinesa, que impulsiona as exportações do minério, beneficiando companhias do setor.

Fonte: TradeMap
Fonte: TradeMap

 

Além disso, o fluxo recente de investidores estrangeiros no Brasil impulsiona o Ibovespa. Segundo dados da B3, o apetite de estrangeiros pela bolsa brasileira garantiu um forte impulso em janeiro, que fechou o mês em alta de 7%. O IDiv, que considera as ações pagadoras de dividendos, subiu 7,5% no período.

Para Chinchila, da Terra Investimentos, os investidores de outros países estão em busca de diversificação nas carteiras e preços atrativos de ações, fazendo com que o mercado brasileiro se torne vantajoso. Isso tem ajudado na recuperação do principal índice da bolsa, e ajuda a valorizar o real contra o dólar. 

O Banco Inter (BIDI11), que lidera as altas do dia, sobe após o JP Morgan informar que agora recomenda a compra das ações do banco. Antes, tinha posição neutra. Além disso, aumentou o preço-alvo de R$ 38,50 para R$ 40. O banco americano acredita que o Inter pode apresentar uma alta de 54% em relação ao último fechamento.

Após figurar entre as maiores altas de segunda, fechando com subida de 7,58%, os papéis do Banco Pan (BPAN4) apresentam queda nesta terça. Às 13h30, recuavam 4,39%. A performance negativa acontece após o Bradesco BBI deixar de recomendar a compra das ações do banco paulista.

A instituição agora possui uma posição neutra para o Pan, e abaixou o preço-alvo das ações de R$ 26 para R$ 12. Em relatório, afirma que espera que os resultados do quarto trimestre de 2021 sejam mais fracos.

Mercados externos

Lá fora, as bolsas internacionais operam sem direção definida. Os mercados dos EUA caem após o S&P 500 fechar janeiro em queda de 5,3%, seu pior desempenho mensal desde março de 2020. Nesta terça, os índices de Wall Street recuam em conjunto. Dow Jones cai 0,11%, S&P recua 0,30% e o Nasdaq aponta em 0,51% para baixo.

A temporada de resultados de empresas norte-americanas segue a todo vapor, e os investidores aguardam as divulgações de Google, Paypal, Exxon Mobil e General Motors.

No continente europeu, as bolsas sobem desde a abertura. O Índice Euro Stoxx 50, um dos principais da zona do euro, subia 1.08%. Já o DAX, da Alemanha, e o FTSE 100, de Londres, apresentavam performances parecidas. Os índices subiam 0,82% e 0,89%, respectivamente.

Nesta terça, também foi divulgado o Índice de Gerentes de Compras (PMI) da zona do euro, que subiu para 58,7 pontos em janeiro, de 58 em dezembro. Apesar disso, a expectativa do mercado era de um número ainda maior, a 59.

O índice de preços de produtos subiu de 70,2 pontos para 72,2. Com isso, a inflação no continente pode ficar maior ao longo do ano, podendo pressionar o Banco Central Europeu a criar um aperto monetário.

No Reino Unido, o índice de produção do PMI subiu para 54,5 pontos em janeiro, maior resultado desde julho de 2021. Em dezembro de 2021, o número era de 53,6.

 

Compartilhe:

Compartilhe: