Navegue:
IPO da Livetech sai no piso da faixa e movimenta R$ 450 milhões

IPO da Livetech sai no piso da faixa e movimenta R$ 450 milhões

As ações da oferta restrita serão negociadas na B3 a partir desta segunda-feira, 26, sob o ticker LVTC3

Livetech da Bahia - foto divulgação
Por:

Compartilhe:

Por:

A Livetech da Bahia, empresa que atua com tecnologia wireless e segurança predial eletrônica, precificou sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) no piso da faixa indicativa, que ia de R$ 23,50 a R$ 25,75.

Segundo o documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a operação consistiu na distribuição primária de 19,4 milhões de ativos ordinários e, com isso, movimentou R$ 450 milhões.

Após o IPO, o capital social da companhia passou a ser de R$ 311.706.375,27, dividido em 64.191.861 ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal.

De acordo com a Livetech, os recursos serão utilizados para:

  • Investimentos de capital (Capex) para aquisição de equipamentos destinados à locação
  • Potenciais aquisições de empresas (M&As)

As ações da oferta restrita serão negociadas na B3 a partir desta segunda-feira, 26, sob o ticker LVTC3, enquanto a liquidação física e financeira dos papéis ocorrerá amanhã (27).

Os coordenadores da oferta foram BTG Pactual (líder), Bradesco BBI, Itaú BBA e Citi.

Livetech da Bahia

Criada em 2003, a Livetech é uma companhia especializada em fornecimento de soluções tecnológicas de alta complexidade para uma variada gama de clientes no Brasil, Panamá, Colômbia e Estados Unidos.

A empresa se considera como líder no segmento de soluções para internet banda larga, segurança eletrônica, infraestrutura de redes, cibersegurança, telefonia via internet, redes wif-i e energia solar.

No acumulado de 2020, a Livetech reportou uma receita líquida de R$ 718 milhões frente aos R$ 507 milhões registrados em 2019.

Lâmina de IPO

Agora você pode analisar todos os IPOs em andamento na CVM direto pelo TradeMap!

Acesse nosso portal, clique no Módulo de Ações e, em seguida, selecione a aba “IPOs”, que fica na barra superior central da tela.

Por lá, você conseguirá acompanhar todas as atividades relacionadas à oferta pública inicial, como valor da operação, faixa estimada pelos coordenadores, cronograma do IPO e muito mais!

Oferta restrita

A oferta restrita (Instrução nº 476/2009) é voltada exclusivamente para investidores profissionais. O IPO limita-se a 75 investidores, sendo que apenas 50 podem realizar o investimento.

Essa instrução é bem mais flexível em relação ao modelo mais convencional (400), uma vez que a CVM não exige registro no órgão nem análise prévia.

O que é bookbuilding e para que serve?

De um modo resumido, o bookbuilding é o processo utilizado para definir um preço justo para o IPO ou oferta subsequente de ações (follow on), que seja adequado à intenção de compra dos investidores.

Por isso, durante o processo, os coordenadores da oferta estudam e avaliam a demanda de seus ativos no mercado. Assim, eles conseguirão estimar o preço que poderá praticar e a quantidade de ações ou títulos que poderão ser oferecidos. Veja mais detalhes aqui.

Foto: Livetech

Compartilhe: