Navegue:
CBA define faixa indicativa de preço em IPO e pode movimentar R$ 2 bi

CBA define faixa indicativa de preço em IPO e pode movimentar R$ 2 bi

As ações devem estrear no Novo Mercado da B3 no dia 15 de julho, negociadas sob o ticker CBAV3

CBA Divulgacao
Por:

Compartilhe:

Por:

Companhia Brasileira de Alumínio (CBA) definiu na última quarta-feira, 22, a faixa indicativa de preço de sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) entre R$ 14 e R$ 18. 

Desse modo, a operação pode levantar R$ 2 bilhões, considerando o ponto médio da faixa, de R$ 16, e a venda de 125 milhões de ações na oferta base. 

Conforme o prospecto enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o IPO contará com a distribuição primária, quando os recursos levantados vão direto para o caixa da empresa, e secundária, quando atuais acionistas vendem parte ou a totalidade de suas fatias. 

Além disso, ainda existe a possibilidade de a oferta ser acrescida de um lote adicional de até 20% do total inicialmente ofertado, em 25.000.000 papéis, e um lote suplementar de 15% do total, em 18.750.000 ativos. 

Atualmente, o Grupo Votorantim controla a companhia com 100% das ações. Após a operação, contará com uma fatia de 79% da empresa caso seja vendida somente a oferta base e de 71,6% se forem vendidos os lotes extras. 

De acordo com a CBA, os recursos provenientes da tranche primária serão destinados para: 

  • Financiamento do crescimento orgânico nos próximos dois anos – 70%;  
  • Financiamento do crescimento inorgânico por meio de potenciais aquisições estratégicas (M&A) – 30%. 

O início do período de reserva será no dia 29 de junho e terminará no dia 12 de julho.  

fixação do preço está prevista para acontecer no dia 13 de julho, após o encerramento do procedimento de bookbuilding.  

estreia das ações no Novo Mercado da B3 deve acontecer dia 15 de julho, negociadas sob o ticker CBAV3. 

Os coordenadores da oferta são Bank of America (líder), Bradesco BBI, UBS BB, Citi, XP e BTG Pactual. 

Sobre a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA)  

Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), fundada em 1941, com intuito de explorar as jazidas em Minas Gerais para beneficiamento em uma fábrica localizada no estado de São Paulo.  

Em 1955, foi fundada a primeira indústria integrada de alumínio, onde iniciou-se a produção da CBA.  

A empresa minera a bauxita nas suas minas de Goiás e Minas Gerais, transformando-a em alumínio primário (placas, lingotes, vergalhões e tarugos) e produtos transformados (folhas, chapas, perfis e bobinas).  

Hoje, sua produção de alumínio, de mais de 400 mil toneladas de alumínio primário por ano, é feita de forma integrada e sustentável, com capacidade instalada para gerar 100% da energia pelas suas hidrelétricas próprias.   

Lâmina de IPO

Agora você pode analisar todos os IPOs em andamento na CVM direto pelo TradeMap!

Acesse nosso portal, clique no Módulo de Ações e, em seguida, selecione a aba “IPOs”, que fica na barra superior central da tela.

Por lá, você conseguirá acompanhar todas as atividades relacionadas à oferta pública inicial, como valor da operação, faixa estimada pelos coordenadores, cronograma do IPO e muito mais!

O que é bookbuilding e para que serve?

De um modo resumido, o bookbuilding é o processo utilizado para definir um preço justo para o IPO ou oferta subsequente de ações (follow on), que seja adequado à intenção de compra dos investidores.

Por isso, durante o processo, os coordenadores da oferta estudam e avaliam a demanda de seus ativos no mercado. Assim, eles conseguirão estimar o preço que poderá praticar e a quantidade de ações ou títulos que poderão ser oferecidos. Veja mais detalhes aqui.

Foto: CBA/Divulgação

Compartilhe: