Navegue:
Petróleo despenca 40% e Ibovespa acompanha queda

Petróleo despenca 40% e Ibovespa acompanha queda

Por:

Compartilhe:

Por:

[vc_column width=”1/1″][vc_column_text css=”.vc_custom_1580925754915{padding-right: 13% !important;padding-left: 13% !important;}”]

Esta segunda-feira de véspera de feriado promete ser agitada para o mercado financeiro. Por volta das 10h40, o contrato do barril de petróleo tipo WTI, para maio de 2020, registrava queda de 37%, após despencar 40% mais cedo.

→ Leia também: AIE prevê queda histórica na demanda de petróleo em 2020

Com isso, o petróleo WTI, referência na indústria americana, era negociado a US$ 11,50, o menor nível de preços em 20 anos.

De acordo com o jornal Valor Econômico, no caso do WTI, além do desequilíbrio entre oferta e demanda agravado pela pandemia de coronavírus, há aspectos técnicos que explicam o declínio muito mais forte e descolado do desempenho do Brent, a referência mundial: os contratos de maio expiram amanhã.

Além disso, há um excesso de estoque de petróleo em Cushing, cidade de Oklahoma. O volume estocado continua crescendo com a desaceleração econômica mundial.    

Segundo a CNN, o mercado percebeu que a redução de 9,7 milhões de barris diários anunciada pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+) não será suficiente para enfrentar a queda na demanda global da commodity.

Ibovespa

Às 11h20, o Ibovespa caía 1,78%, a 77.584,48 pontos. Os papéis preferenciais e ordinários da Petrobras também enfrentavam queda de 2,17% e 1,08%, respectivamente.

Acompanhe a cotação em tempo real dos ativos brasileiros e americanos com o TradeMap.

Ibovespa, às 11h20, no TradeMap
Ibovespa, às 11h20, no TradeMap

Foto:Reuters

[/vc_column_text][/vc_column]

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: