Navegue:
Quórum baixo faz Lira adiar votação da PEC dos Benefícios para terça-feira

Quórum baixo faz Lira adiar votação da PEC dos Benefícios para terça-feira

Ao final da sessão, apenas 427 deputados tinham registrado presença, mas 394 votaram um requerimento de encerramento da discussão

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira

Elaine Menke/Câmara do Deputados

Por:

Compartilhe:

Por:

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, adiou para a próxima terça-feira (12) a votação do piso salarial da enfermagem (PEC 11/22) e a criação do estado de emergência até o final do ano para viabilizar a ampliação de benefícios sociais e econômicos (PEC 15/22), na chamada PEC dos Benefícios, proposta pelo governo do presidente Jair Bolsonaro.

Ao final da sessão, apenas 427 deputados tinham registrado presença, mas 394 votaram um requerimento de encerramento da discussão. Nessa votação, a base conseguiu apenas 303 votos. São necessários 308 para aprovar uma PEC.

“Não vou arriscar nem essa PEC nem a próxima”, disse Lira antes de encerrar a votação, na noite desta quinta-feira (7), e reconvocar os trabalhos para a próxima terça.

Compartilhe: