Navegue:
Com alta da arrecadação, Tesouro tem primeiro saldo positivo para setembro desde 2012

Com alta da arrecadação, Tesouro tem primeiro saldo positivo para setembro desde 2012

Para analistas, resultado primário deve voltar a piorar nos próximos meses

meconomia
Por:

Compartilhe:

Por:

Em meio à arrecadação recorde e queda de gastos, o Tesouro Nacional informou nesta quinta, dia 28, que setembro teve o primeiro superávit primário para o mês desde 2012. As receitas do chamado governo central (Tesouro, Previdência e Banco Central) superaram as despesas em R$ 303 milhões, ante um deficit de R$ 76,1 bilhões no mesmo mês de 2020.

A expectativa dos analistas ouvidos na pesquisa Prisma Fiscal indicava um deficit de quase R$ 18 bilhões. No acumulado do ano, o deficit é de R$ 82,4 bilhões, e em 12 meses o rombo alcança R$ 154,2 bilhões. A meta fiscal permite um resultado negativo de R$ 247,1 bilhões.

“A surpresa positiva no mês de setembro pode ser atribuída, em parte, aos gastos abaixo do esperado com linhas discricionárias [ou seja, despesas sobre as quais o governo tem controle] e à elevada arrecadação federal, reflexo do bom desempenho dos impostos corporativos, impostos de importação e royalties de petróleo”, avaliou o BTG Pactual Digital em relatório.

Na avaliação dos analistas do banco, o mês de outubro também deve ser positivo, mas esses resultados não podem ser comemorados, já que são reflexo das “condições passadas da economia”. “Para os próximos meses, a perda de ímpeto da economia e a redução da confiança dos empresários, motivada pelas mudanças no arcabouço fiscal, devem deteriorar o resultado”, afirmou a equipe do BTG.

 

Compartilhe: