Senado aprova texto-base da reforma da Previdência

brasilia congresso noite

O Plenário do Senado aprovou ontem, 22, o texto-base da reforma da Previdência, em segundo turno, por 60 votos a favor contra 19. Para que a proposta fosse aprovada, eram necessários 49 votos dos 81 senadores.

Agora concluída, a reforma da Previdência levou oito meses para ser aprovada depois do presidente Jair Bolsonaro enviar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) ao Congresso Nacional.

Entre os pontos mais relevantes, a PEC define idade mínima de aposentadoria para homens (65) e mulheres (62). No entanto, a votação deve ser retomada nesta quarta-feira para analisarem os destaques (propostas para alterar o texto). Ao todo, foram quatro trechos, sendo que dois já foram derrubados ontem.

Segundo cálculo do Ministério da Economia, a reforma deve gerar uma economia de R$ 800 bilhões em dez anos. A ideia inicial era garantir um valor estimado de R$ 1 trilhão durante o mesmo período, mas o texto sofreu alterações ao decorrer dos meses.

Para entrar em vigor, a reforma precisa ser promulgada pelo Congresso Nacional, mas a data ainda não foi definida.

→ Leia também: CCJ aprova último relatório e proposta segue ao Plenário

Principais mudanças com a reforma:
reforma da previdência
Ibovespa

O principal indicador acionário da bolsa brasileira, o Ibovespa, fechou ontem em sua máxima histórica, em 107.381 pontos. O mercado ficou otimista com o resultado da reforma da Previdência.

Hoje, a expectativa é de que o Ibovespa atinja novo recorde. Acompanhe a cotação em tempo real com o TradeMap!

Ibovespa - TradeMap
Cotação do Ibovespa pelo TradeMap

Foto: Pedro França/Agência Senado

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp