O que é alavancagem no mercado financeiro?

O termo alavancagem remete ao ato de erguer ou levantar algo, e, por isso, se o introduzirmos no mercado financeiro, logo teremos um instrumento ou recurso para multiplicar determinado resultado.

Dessa forma, quando alguém fala em alavancagem financeira, significa um “financiamento” sobre algum produto, a partir de um esforço financeiro relativamente pequeno. Se analisarmos o contexto ao pé da letra, o uso de “alavancagem” vem da palavra alavanca, utilizada justamente para representar a ampliação da força sobre algo ou alguém.

Este artigo abordará as principais características e dúvidas relacionadas à alavancagem, assim como seus riscos e garantias. Continue a leitura e fique ainda mais por dentro do mercado financeiro, investidor(a)!

Afinal, como funciona a alavancagem nas finanças?

A alavancagem nas finanças funciona de uma maneira semelhante ao contexto geral do termo, permitindo, assim, obter resultados expressivos (tanto nos ganhos como nas perdas) a partir de uma quantia financeira pequena. Dessa forma, temos que ter em mente que esse instrumento é utilizado para ampliar as possibilidades de impulsionar o ganho final.

A alavancagem não é voltada exclusivamente à bolsa de valores, apesar de ter um uso maior nesse segmento pelos investidores. Esse sistema funciona também para qualquer tipo de investimento, desde que haja um empréstimo de bancos, empresas ou, até mesmo, pessoas.

Vale ressaltar que, caso a alavancagem seja utilizada de modo equivocado, o resultado pode sair o inverso do esperado, ou seja, ampliando os prejuízos frente aos ganhos.

Bom, dito o conceito básico, agora podemos seguir para o próximo tópico e introduzir a alavancagem ao mercado de capitais. Vejamos:

Alavancagem na bolsa de valores

Antes de começarmos a falar sobre alavancagem na bolsa de valores, é importante entender como o mercado acionário funciona. Para aplicar dinheiro em algum título, o investidor deve ter uma conta aberta em alguma corretora, pois é ela que faz a ponte entre a pessoa e o investimento.

Basicamente, quando um investidor dá ordens à corretora, ela efetuará a compra ou venda de determinado papel selecionado enviando e trocando informações com a bolsa de valores. E é a distribuidora que também oferece uma quantia monetária de alavancagem ao acionista.

Contudo, dependendo das condições de compra ou de venda, o investidor pode aplicar ou arriscar um valor maior do que possui, desde que ofereça uma garantia para a corretora. A diferença entre o quanto ele possui e o quanto está aplicando/arriscando na prática é exatamente o valor da alavancagem. Veja o exemplo abaixo:

Alavancagem na Bolsa de Valores
Infográfico desenvolvido por TradeMap

Uma das condições mais comuns em que a corretora oferece valores para alavancagem é que a operação do cliente seja encerrada no mesmo dia, ou seja, que ele faça um Day Trade. Por possuir mecanismos de controle do risco da operação em horário de mercado, a corretora permite que os clientes utilizem valores maiores de aplicação, uma vez que ela pode encerrá-los caso precise, por exemplo.

Aplicar com um capital alavancado pode ser feito em inúmeros produtos no mercado financeiro, inclusive com as ações, mas é especialmente comum vermos essa modalidade de investimento em alguns tipos de ativos:

Mercado Futuro

Como o Mercado Futuro remunera ou desconta o valor financeiro do investidor com base na diferença entre o preço negociado e o preço de fechamento do ativo (chamado de preço de ajuste), o valor nominal aplicado costuma poder ser maior do que propriamente o valor exigido para realizar a operação. Esse valor sempre varia de corretora para corretora, mas é a forma mais comum de alavancagem no mercado financeiro.

Um exemplo disso seria o investimento em dólar futuro. Essa aplicação pela B3 envolve um investimento nominal de 50 mil dólares por contrato. Contudo, os usuários não necessitam imobilizar esse patrimônio para fazer esse investimento. Na realidade, eles não precisam nem mesmo possuir esse valor para fazer a aplicação, desde que tenham uma fração dessa quantia em garantia para cobrir as eventuais perdas desse negócio.

Pelo TradeMap, você pode buscar todas as opções de investimento no mercado futuro. Você não precisa nem mesmo saber o código do mês que quer operar, basta utilizar o sufixo “FUT” depois do código de três letras do contrato.

Lista de ativos do Mercado Futuro no TradeMap
Venda a descoberto (short selling)

Para realizar uma operação de venda a descoberto, o investidor precisa alugar um papel para buscar lucro no mercado acionário com sua queda. Ou seja, o locatário dos ativos vende as ações para recomprá-las mais em conta e, assim, ganhar a diferença do preço após devolvê-las ao locador.

A alavancagem entra em cena como um processo de alocação de recursos para proteger uma alta indeterminada do papel (que gera perdas para o vendedor a descoberto na mesma proporção). A alavancagem está na capacidade do investidor de recompra do ativo no encerramento dessa operação, que é garantido pela corretora que ele aplica.

O TradeMap Web permite a você ver todas as taxas de aluguéis dos papéis que deseja operar vendido, pela nova Tela de Empresas.

Aba de Aluguéis na Tela de Empresa
Opções

Negociar Opções é outra forma de aplicação no mercado financeiro, que geralmente envolve a aplicação de valores alavancados. Por se tratar de um ativo que possui variações semelhantes ao do ativo subjacente, a um custo, em geral, muito menor, esse tipo de ativo é um candidato forte a ser investido em quantidades maiores do que aquilo que o investidor realmente possui na hora de exercer o direito de compra ou venda.

Em tese, operar opções não exige a margem de garantia, quando o investidor é um comprador de opções, mesmo que ele esteja comprando quantidades acima daquelas que ele é capaz de comprar da ação (porém esse investidor não será capaz de exercer suas opções sem utilizar a alavancagem). 

Por outro lado, operar vendido em opções é sempre uma forma de operar com um risco indeterminado, e sempre exigirá uma margem de garantia da corretora.

Pelo TradeMap, você pode montar estratégias de Opções e, melhor ainda, controlar o risco das operações feitas pela Tela de Payoff. Para acessar as Opções, primeiro você deve ser um usuário Premium fazendo cadastro na plataforma Web (que ainda está gratuita).

Payoff de uma compra de Call de PETR4 pelo TradeMap
Fundos de Investimento

Sim, até mesmo Fundos de Investimento são aplicações que os investidores podem incorrer em alavancagem. O prospecto do Fundo sempre vai informar se esse produto possui permissão para operar com recursos maiores do que os aplicados pelos cotistas. Dessa forma, a leitura desse documento é extremamente importante na hora de escolher uma aplicação que case com os objetivos do investidor.

Por mais que boa parte dos Fundos possua sistemas e até mesmo áreas de gerenciamento de risco do patrimônio dos cotistas, um Fundo que possua em seu regulamento a possibilidade de operar alavancado pode provocar ao cotista, caso haja uma perda acima do seu patrimônio, a probabilidade de ficar devendo e precisar incorrer em mais recursos para cobrir as perdas do Fundo.

O TradeMap mostra todos os Fundos de Investimento disponíveis no mercado. Você terá acesso tanto ao Patrimônio Líquido dos Fundos, quanto a sua carteira de investimentos.

Rentabilidade e performance do Fundo Dynamo Cougar
Quais são os riscos da alavancagem?

Assim como em outros aspectos do mercado financeiro, também existem riscos na alavancagem, uma vez que, se determinada estratégia não ocorrer como o esperado, ela terá um efeito reverso e, logo, potencializará perdas ao investidor, o que pode ocasionar, inclusive, a possibilidade do investidor ficar negativo.

Por isso, antes de decidir aderir à alavancagem, é importante ter essa ideia em mente:

Enquanto o investidor pode obter um resultado maior com o seu uso, a mais do que seria sem a ferramenta, ele também arrisca a ter uma perda superior em relação ao resultado sem ter utilizado a alavancagem.

O que são Garantias?

Como vimos anteriormente, as garantias são os valores financeiros que o investidor precisa disponibilizar para sua corretora para cobrir eventuais perdas nas suas estratégias de investimento alavancado.

O mais interessante da garantia é que ela não precisa necessariamente ser em forma de dinheiro. Muitas corretoras aceitam como garantias ativos como Tesouro Direto, Renda Fixa de alguns bancos ou, até mesmo, algumas ações.

Os ativos colocados em garantia continuam oferecendo todos os seus rendimentos para seu investidor, porém eles podem ser vendidos para cobrir as perdas das operações com alavancagem. 

Uma vez que o investidor coloque ações como garantia, ele também precisa ficar atento ao preço delas, pois caso seu valor caia, a cobertura da garantia também cai, o que significa que ele precisará cobrir as perdas com novos depósitos ou sua operação alavancada poderá ser encerrada pela corretora.

Em resumo…

Bom, a alavancagem é uma ótima opção para quem tem cuidado, já que ela pode potencializar os ganhos ou também as perdas. Por isso, ressaltamos que cada investidor tem um perfil e, dessa forma, o risco pode ser encarado de modo diferente.

Entretanto, ao alavancar determinado produto depois de tê-lo avaliado bem, a chance de turbinar o rendimento é grande.

Gostou do artigo? Deixe seu comentário abaixo e participe dele também! E, para acompanhar o mercado financeiro, baixe agora mesmo o TradeMap! Até a próxima, investidor(a)

googleplay
appstore

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp