Petrobras: produção cai 4,1% no 3º trimestre, mas sobe 1,2% na comparação com abril a junho

Produção de petróleo, LGN e gás natural atingiu 2,83 milhões de barris de óleo equivalente ao dia entre julho e setembro

Petrobras - Tânia Rêgo/Agência Brasil

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A Petrobras (PETR3;PETR4) registrou produção média de petróleo, líquido de gás natural (LGN) e gás natural, considerando Brasil e exterior (referente aos campos da Bolívia, Argentina e Estados Unidos), de 2,83 milhões de barris de óleo equivalente ao dia (boepd) entre julho e setembro de 2021, uma retração de 4,1% frente a igual intervalo de 2020, porém um aumento de 1,2% na comparação com o segundo trimestre. 

Conforme informações do relatório de produção e vendas divulgados nesta quarta-feira, 20, a empresa produziu 2,79 milhões de barris por dia (bpd) de petróleo no terceiro trimestre, o que representa uma queda de 3,9% em comparação com igual período de 2020. 

Quando comparada ao segundo trimestre, a produção de óleo e gás natural avançou 1,3%, reflexo da entrada em operação do FPSO Carioca, localizado no campo de Sépia, no pré-sal da Bacia de Santos. 

O número ainda foi positivamente impactado por uma maior média de produção do FPSO P-70, localizado no campo de Atapu, durante este trimestre, após alcançar a capacidade de produção no início de julho. 

Pré-sal 

A produção da estatal no pré-sal registrou aumento de 1,3% de julho a setembro na comparação anual, para 1,673 milhões de bpd. Se comparada ao segundo trimestre deste ano, a alta foi de 3,3%. 

Segundo a companhia, a expansão na produção do pré-sal também pode ser explicada pela operação do FPSO Carioca e pela maior produtividade do FPSO P-70. 

Venda de diesel 

As vendas de diesel no trimestre em análise apresentaram alta de 15,7% no comparativo anual e de 6,4%, na base trimestral, por conta da sazonalidade do consumo.  

Em julho deste ano, as vendas do combustível chegaram às máximas desde novembro de 2015, com a comercialização de 879 milhões de bpd.  

Venda de gasolina  

As vendas de gasolina, por sua vez, registraram crescimento de 17,9% no terceiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado e de 14,3% ante o segundo trimestre de 2021. 

Em setembro, a comercialização do combustível atingiu a máxima obtida desde dezembro de 2017. 

Leia também:   Ibovespa sobe 1,5% após renovar mínima do ano; Petrobras (PETR4) e Vale (VALE3) puxam alta

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais

Não vá ainda...

Baixe o nosso App!

O maior hub do mercado financeiro
na palma da sua mão!

Popup out planos