Mercado global segue sem direção definida nesta quarta; investidores aguardam por dados de inflação nos EUA

No Brasil, os investidores devem permanecer atentos ao impacto da inflação elevada sobre a recuperação econômica, além da próxima temporada de balanços

Foo: Unsplash

Logo Trademap

Por:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Por:

As bolsas globais sinalizam dia de cautela nesta quarta-feira, 13, preocupadas com a inflação global, além dos problemas com as incorporadoras chinesas e o desenrolar sobre o teto da dívida dos Estados Unidos.

Os mercados asiáticos fecharam de forma mista, enquanto as bolsas europeias e os futuros americanos seguem sem definição, com os investidores aguardando pela divulgação dos dados de inflação ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA, que serão publicados às 9h30.





Além disso, o início da temporada de balanços trimestrais de empresas e bancos americanos chamará atenção do mercado nas próximas semanas.

Na véspera, 12, a Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou uma medida para elevar o teto da dívida do país em US$ 480 bilhões – foram 219 votos a favor conta 206. O projeto, que já havia passado no Senado, vai agora para a sanção do presidente Joe Biden.

Leia também:   Ibovespa subiu 1,73% na 6ª feira com expectativa de medicamento para Covid; saiba o que acompanhar hoje

Na zona do euro, a produção industrial caiu 1,6% em agosto na comparação com julho, mas subiu 5,1% em relação ao mesmo período de 2020. Os dados foram divulgados pela agência de estatísticas Eurostat. Em julho, a produção industrial havia avançado 1,4% na base mensal e 8%, na anual (dados revisados).

Na Alemanha, a inflação ao consumidor ficou dentro do esperado pelo mercado, avançando 4,1% em setembro na comparação com o mesmo intervalo de 2020.

A inflação registrada em setembro foi a mais alta desde dezembro de 1993, de acordo com a Destatis. O número foi puxado pelos preços de energia (+14,3%) e do gás natural (+5,7%), em meio à crise de abastecimento do insumo na Europa. Na comparação mensal, o CPI ficou estável, confirmando a leitura preliminar.





Leia também:   B3 anuncia mudança de horários de negociação a partir de 08/11; confira

Quanto às commodities, o preço do barril do petróleo está em queda, aguardando a divulgação dos estoques de petróleo nos EUA, que sairá amanhã. Os preços do minério de ferro caíram forte na Bolsa de Dalian.

No Brasil, os investidores devem permanecer atentos ao impacto da inflação elevada sobre a recuperação econômica, além da próxima temporada de balanços. A queda nas commodities podem pesar negativamente as ações da Petrobras, Vale e das siderúrgicas.

A agenda econômica interna desta está bem fraca, sem indicadores relevantes a serem divulgados.

No entanto, os investidores irão acompanhar o exterior, com destaque para dados de inflação nos EUA, além da ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Federal Reserve (Fed, o banco central americano).

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais