Mercado Global

ONU - Foto de Sputnik Brasil
Mundo

Hoje ocorrem algumas reuniões da 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) em Nova York, para retratar assuntos sobre o clima do planta e outras discussões globais. O presidente Jair Bolsonaro foi o primeiro a discursar, seguido do chefe de Estado norte-americano Donald Trump.

Bolsonaro disse que fará a defesa da soberania nacional em torno da Amazônia e da política ambiental de seu governo.

Reino Unido

Na Europa, o clima fica mais tenso após a Suprema Corte do Reino Unido decidir nesta terça-feira, 24, que o primeiro-ministro da Inglaterra, Boris Johnson, agiu ilegalmente frente ao seu conselho para a rainha Elizabeth, sobre suspender o Parlamento semanas antes da data para a saída britânica da União Europeia. Portanto, a suspensão é nula.

A Reuters aponta que a decisão abre caminho para os parlamentares retornarem ao trabalho na Casa, onde Johnson não tem maioria. Assim, os legisladores terão mais oportunidades para impedir a estratégia do primeiro-ministro britânico.

“A decisão de aconselhar Sua Majestade a suspender o Parlamento foi ilegal porque teve o efeito de frustrar ou impedir a capacidade do Parlamento de desempenhar suas funções constitucionais sem justificativa razoável”, disse Brenda Hale, presidente da Suprema Corte.

O clima instável da guerra comercial

Ultimamente estamos acostumados com as mais diferentes notícias sobre os passos da guerra comercial entre os Estados e a China. Na semana passada, o que devia ter sido um sinal positivo ao mercado global com a visita de representantes chineses em Washington, não causou um bom agouro.

Isso porque autoridades chinesas cancelaram uma visita a fazendas de Montana e Nebraska e retornaram à China antes do previsto. Apesar desse sinal, o escritório do Representante de Comércio dos Estados Unidos disse que negociadores de ambos os países tiveram conversas “produtivas”.

No entanto, o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, disse que as negociações comerciais EUA-China serão retomadas na próxima semana em Washington e acrescentou que foi a administração Trump que pediu que a delegação de representantes chineses cancelasse visita a regiões agrícolas em terras estadunidenses.

Reforma da Previdência adiada

Enquanto isso, aqui no Brasil a votação do primeiro turno da reforma da Previdência no plenário do Senado foi adiada para amanhã, às 16h. Davi Alcolumbre, presidente do Senado, convocou uma sessão do Congresso Nacional para hoje, aponta o Estadão.

A votação da nova versão do parecer de Tasso Jereissati (PSDB-CE) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) está mantida nesta terça-feira.

Foto: Sputnik Brasil

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp