EUA recuam na guerra comercial com a China

EUA e China

Os Estados Unidos recuaram na guerra comercial contra a China e adiou para 15 de dezembro a aplicação de tarifas sobre alguns produtos asiáticos, como celulares, computadores e videogames. No Brasil, essa notícia movimenta a Bolsa de Valores de São Paulo, com ganhos de quase 2%. Mesmo com os efeitos da prévia eleitoral na Argentina, o mercado precifica uma alta nos valores dos seus ativos, invertendo a tendência dessa segunda-feira, 12.

De acordo com o InfoMoney, a repercussão de que a China negociará por telefone uma solução para finalizar a guerra comercial com os EUA foi o motivo de alta na B3. Na semana passada, os mercados acionários tiveram uma grande tensão, após o país asiático responder os norte-americanos com o rompimento da moeda local. Veja mais clicando aqui.

O presidente dos EUA, Donald Trump, havia anunciado uma tarifa de 10% em US$ 300 bilhões em importações de artigos da China para o primeiro dia de setembro. Em contrapartida, os chineses suspenderam compra de produtos agrícolas dos estadunidenses, o que fez com que o mercado desabasse.