Tensões aumentam com sugestões de que ataques vieram do Irã; Presidente do país nega envolvimento

O presidente do Irã declarou hoje que o país não esteve envolvido nos ataques contra a petroleira da Arábia Saudita neste sábado. O Irã é aliado do grupo houthis do Iêmen, que reivindicou a autoria dessa ofensiva. Os governos dos EUA e a Arábia Saudita afirmam que tem evidências do envolvimento do Irã nesses atentados.

A troca de acusações dos países do Oriente Médio tem aumentado as tensões na região sobre a possiblidade de uma guerra e pode deixar o mercado financeiro, novamente, apreensivo com o preço do petróleo.

Na terça-feira, 17, os sauditas avisaram que conseguirão recuperar a produção de petróleo muito mais rápido do que o esperado. Isso fez com que os preços do petróleo amenizassem a alta de segunda-feira.

Petróleo na B3 15 minutos

Hassan Rouhani, o presidente do Irã disse que não está buscando uma Guerra no golfo, porém já avisou que irá retaliar as medidas que forem tomadas contra seu país. Enquanto o presidente dos EUA, Donald Trump, não acusou diretamente o Irã pelos ataques, oficiais do seu governo declararam que, pela localidade, pelo dano causado e palas armas utilizadas, essa ofensiva não poderia ter vindo do Iêmen.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp