EUA e China divulgam dados positivos

fila emprego

Os Estados Unidos criaram 128 mil novas vagas de emprego em outubro, ficando acima do esperado por projeções da Bloomberg. O resultado foi divulgado pelo Departamento do Trabalho norte-americano nesta sexta-feira, 1.

De acordo com o InfoMoney, o número ficou acima das expectativas dos economistas da Bloomberg, que esperavam um crescimento de 85 mil empregos no mês passado, devido à greve de funcionários da General Motors (GM). Em setembro, os EUA criaram cerca de 136 mil vagas.

A taxa de desemprego, por sua vez, cresceu 0,1% em setembro, passando de 3,5% para 3,6% – em linha com as estimativas do mercado.

Para a Reuters, os economistas consultados esperavam um resultado em torno de 89 mil empregos em outubro. O portal revela que, apesar do número de 128 mil em vagas no setor agrícola, a indústria perdeu 36 mil vagas – a maior perda desde outubro de 2009.

China

A China teve um desempenho acima das expectativas, assim como os EUA, mas em relação ao Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) industrial Caixin/Markit de outubro, que fechou em 51,7 pontos. Em setembro o resultado ficou em 51,4 pontos.

A leitura marca o terceiro mês de alta do PMI chinês.

IBGE

Aqui no Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou o resultado da produção industrial de setembro, com crescimento de 0,3% em relação a agosto. No entanto, o número ficou abaixo do esperado por economistas da Bloomberg, que projetavam alta de 0,9%.

“Temos o crescimento na produção da indústria por dois meses consecutivos, algo que não vemos desde março e abril de 2018. A observação é que esse crescimento está concentrado em poucas atividades: 11 das 26 atividades mensuradas pela pesquisa. O ideal é que esse crescimento atinja um número maior de setores”, disse o gerente da pesquisa, André Macedo.

Ibovespa

O Índice Bovespa mostra alta de mais de 1% (às 10h50) no início deste pregão. O registro positivo está relacionado ao otimismo dos investidores com os resultados positivos dos EUA e China.

Acompanhe a cotação em tempo real direto pelo TradeMap.

Ibovespa, às 10h50, no TradeMap
Ibovespa, às 10h50, no TradeMap

Foto de Bryan Snyder – Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp