Cenário externo movimenta a bolsa brasileira

Ibovespa - divulgação

O início de setembro tem leve variações para a bolsa brasileira. Apesar de ser feriado nos Estados Unidos e, consequentemente, deixar o mercado mais morno por aqui, os contratos futuros do minério de ferro na China tiveram um salto de 6%. Segundo o portal InfoMoney, a subida foi impulsionada por uma robusta demanda no curto prazo e após o governo asiático ter prometido oferecer apoio à economia do país.

O movimento surtiu efeito nos papéis da Vale (VALE3), com alta de 2,41% durante a manhã. No entanto, os papéis da Petrobras (PETR3; PETR4) enfrentam queda após a China tarifar o petróleo dos Estados Unidos. No último domingo, 1, ambos os países iniciaram a cobrar taxas sobre produtos.

A expectativa do mercado fica também pela pesquisa da Datafolha, que divulgou hoje um aumento da taxa de reprovação do presidente Jair Bolsonaro. O índice subiu de 33%, em julho, para 38%. Em contrapartida, a aprovação caiu de 33% para 29%. Os dados têm margem de erro de dois pontos para mais ou para menos.

Na Argentina, o Banco Central iniciou uma intervenção mais agressiva no mercado de câmbio para tentar conter a alta do dólar. De acordo com o jornal La Nación, a autoridade monetária pode utilizar um esquema adotado antes no país, quando fixou a moeda americana com uma oferta diária de US$ 5 bilhões.

Você pode acompanhar o mercado acionário em tempo real com o TradeMap!

Ainda não conhece o TradeMap?
O mercado financeiro no seu bolso! Grátis e em tempo real!
Baixe agora mesmo

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp