Taxa de desemprego sobe para 12,9% em maio, aponta Pnad Contínua

Carteira de trabalho, foto de Marcello Casal - Agência Brasil

Em meio à crise financeira provocada pela pandemia do novo coronavírus, a taxa de desocupação no Brasil subiu para 12,9% no trimestre encerrado em maio, atingindo 12,7 milhões de trabalhadores. As informações são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada nesta terça-feira, 30, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o órgão, a taxa de desemprego cresceu 1,2 ponto percentual em relação ao trimestre de dezembro de 2019 a fevereiro de 2020 (11,6%) e 0,6 ponto percentual em comparação ao mesmo período do ano passado (12,3%).

O resultado ficou abaixo das expectativas dos analistas consultados pela Bloomberg, que esperavam alta de 13,1% no período.

A pesquisa revela que houve um aumento de 3% na população desocupada frente ao trimestre anterior, o que representa 368 mil pessoas a mais. Em relação ao mesmo trimestre de 2019, contudo, o resultado ficou praticamente estável.

Já a população ocupada (85,9 milhões) caiu 8,3% em relação ao trimestre anterior, cerca de 7,8 milhões de pessoas a menos.

Para ler o relatório da Pnad Contínua na íntegra, clique aqui.

Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp