Prejuízo da Linx recua 24% no 1º tri, para R$ 6,87 milhões

Braços Digital, Pay e Core da empresa viram suas receitas avançarem no trimestre.

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O prejuízo líquido da Linx (LINX3) no primeiro trimestre de 2021 foi de R$ 6,87 milhões, de acordo com relatório divulgado na segunda-feira, 17. O valor representa uma queda de 24% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o prejuízo da empresa foi R$ 9,05 milhões. 

De acordo com a empresa, a variação positiva aconteceu com a expansão da receita operacional líquida com a aceleração do processo de transformação digital e do reajuste anual dos contratos da Linx com seus clientes. 





Nesse sentido, a receita líquida registrada pela Linx entre janeiro e março somou R$ 230,58 milhões, uma alta de 10,6% frente aos R$ 208,53 milhões do igual período de 2020. 

→ Veja também: Linx pagará multa de R$ 30 milhões à Stone caso não cumpra obrigações com a venda

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) cresceu 24% no período de um ano. Saindo de R$ 37,34 milhões registrado em 2020, para R$ 46,30 milhões nos primeiros três meses de 2021. 

A empresa apontou em relatório que a Linx Digital alcançou participação de 14,7% na receita recorrente trimestral, enquanto o Linx Pay chegou a 13,1% de participação e a Linx Core avançou para 14,6%.

Leia também:   Senado adia votação de MP da Eletrobras para esta quinta-feira

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp