Petrobras apresenta prejuízo de R$ 1,5 bilhão no 3T20

Os dados da estatal foram divulgados ontem à noite, após fechamento de mercado

Petrobras

Apesar de restrições impostas pela pandemia de Covid-19 e pelo ambiente incerto do preço do petróleo, o desempenho operacional da Petrobras veio melhor neste terceiro trimestre de 2020 quando comparado ao 2T20. Isso se deve ao aumento da produção de petróleo e de gás natural, além do fator de utilização das refinarias.

Os dados da estatal foram divulgados ontem à noite, após fechamento de mercado. Houve uma expansão de 39% na receita de vendas em relação ao trimestre anterior.

A maior geração de caixa e a redução da alavancagem também foram dois fatores importantes no período analisado. Entre os meses de julho a setembro, além da elevação da produção, a companhia conseguiu reduzir o seu custo de extração.

Captura de Tela 2020 10 29 às 10.23.05
Fonte: TradeMap Web

Segundo a Petrobras, o programa de desinvestimentos foi afetado pela Covid-19, gerando apenas US$ 1 bilhão de entrada de caixa nos nove primeiros meses de 2020. No entanto, o programa permanece ativo, com até 10 operações assinadas a serem fechadas, 32 projetos em fase vinculante e 7 ativos na fase inicial do processo de desinvestimentos.

Mesmo com uma certa melhora no 3º trimestre, a receita líquida total ficou em R$ 70,7 bilhões, cifra 8,2% menor se comparado com o mesmo período de 2019. Do total de vendas, a China continua sendo o principal destino das exportações, com 62%, enquanto Singapura foi o principal importador de derivados, com 65% das exportações dos produtos da estatal.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado e o resultado final líquido recorrente atribuível aos acionistas da Petrobras foram afetados negativamente por eventos não recorrentes, com destaque para a aprovação da adesão aos programas de anistia tributária e o prêmio pago na recompra de títulos.

Dados consolidados Petrobras
Fonte: TradeMap Web

Enquanto isso, a companhia reportou um prejuízo líquido de R$ 1,5 bilhão. Pela projeção da Refinitiv, a Petrobras deveria ter tido lucro de R$ 736 milhões no período.

Ações

Mesmo com os números vindo melhores em comparação aos últimos dois trimestres deste ano, as ações da companhia (PETR3; PETR4) continuam variando à mercê das oscilações do preço do petróleo e o cenário global bastante conturbado com novo risco de lockdown.

 

Para saber mais detalhes sobre a companhia, acesse o TradeMap Web e veja a Lâmina de Empresa da PETR4.

Foto: Sergio Moraes/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp