Pedidos de seguro-desemprego nos EUA caem em linha com o esperado pelo mercado

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 15, pelo Departamento do Trabalho do país

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

O número total de pedidos iniciais de seguro-desemprego nos Estados Unidos foi de 360 mil na semana encerrada em 10 de julho, o que representa uma queda de 26 mil solicitações em comparação à semana imediatamente anterior. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 15, pelo Departamento do Trabalho do país.

Economistas consultados pela Reuters esperavam exatamente esse resultado para o período em análise.





À medida que o mercado de trabalho norte-americano ganha força, os pedidos do auxílio-desemprego caem gradativamente. Contudo, a escassez de mão de obra frustra as empresas na hora das contratações para atender a forte demanda por bens e serviços.

Por conta disso, os programas federais foram encerrados antecipadamente após as empresas reclamarem que os benefícios, incluindo um cheque semanal de US$ 300, estavam encorajando a população americana desemprega a ficar em casa.

Leia também:   EUA: inflação de junho sobe 0,9% e fica acima do esperado

A economia enfrenta uma escassez de trabalhadores, com um recorde de 9,2 milhões de vagas abertas no final de maio.

Foto: Unsplash

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp