Pedidos de auxílio-desemprego atingem novo valor mínimo nos EUA

Depois de uma alta inesperada há duas semanas, solicitações de benefícios caem e registram nova baixa pandêmica.

EUA - Vlad Hilitanu/Unsplash
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

Os pedidos de auxílio-desemprego dos Estados Unidos voltaram a cair na semana passada, atingindo um novo valor mínimo na pandemia. 

Nos sete dias encerrados em 26 de junho, as solicitações caíram em 51 mil pedidos, totalizando 364.000 no período. Os dados divulgados nesta quinta-feira, 01, são do Departamento de Trabalho do país.

Economistas ouvidos pela Bloomberg esperavam 388 mil novos pedidos, de modo que os números vieram abaixo das projeções. Isso indica um menor número de demissões e aumento da demanda por trabalho com a reabertura da economia norte-americana.  

A revisão dos dados da semana anterior mostrou um aumento das reivindicações, saindo de 411 mil pedidos para 415 mil.

Os registros caíram de um recorde de 6,15 milhões no início de abril de 2020, mas permanecem acima da faixa de 250 mil vista como consistente com condições saudáveis do mercado de trabalho.

A média móvel de quatro semanas, que apresenta um valor menos volátil do que os números semanais, está em 392.750 mil, também um novo valor mínimo na pandemia. 

Já os pedidos contínuos subiram levemente em 56 mil na semana encerrada em 19 de junho, para 3,469 milhões. Lembrando que esse indicador tem uma semana de atraso na divulgação.

Fim do subsídio 

Os pedidos pelo benefício na Pensilvânia, Kentucky e Califórnia registraram as maiores quedas na última semana, enquanto Massachusetts e Indiana relataram aumentos.

Já Estados como Indiana, Mississippi e West Virginia – que encerraram os programas de subsídio em 12 de junho – viram as reivindicações cair para zero na semana passada.

Treze outros Estados administrados por governadores republicanos, incluindo o Texas e a Flórida, encerrarão esses benefícios entre os dias 26 de junho e 10 de julho. 

Louisiana encerrará o auxílio semanal em 31 de julho e será o único Estado com um governador democrata a cortar os benefícios federais antes da expiração. Para o resto do país, os benefícios terminam em 6 de setembro.

Leia também:   Fed falhou na política monetária e isso tem consequências para emergentes, diz El-Erian, ex-CEO da Pimco

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Dias
Horas
Min.
Seg.