OCDE diz que cada mês de confinamento nas grandes economias reduzirá crescimento de 2% no PIB

OCDE, foto de Daniel Munoz - AFP

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) afirmou nesta sexta-feira, 27, que a cada mês que as grandes economias do mundo passam em confinamento diminuirão em dois pontos percentuais o crescimento anual.

→ Leia também: OCDE reduz projeção de crescimento global neste ano

“Nossas estimativas mais recentes mostram que o bloqueio afetará diretamente setores que representam até um terço do PIB nas principais economias”, disse Ángel Gurría, secretário-geral da OCDE, em comentários aos líderes do G20 na véspera.

“Calculamos que, para cada mês de quarentena, haverá uma perda de 2 pontos percentuais no crescimento anual do PIB. Somente o setor do turismo enfrenta uma diminuição da produção entre 50% a 70% nesse período. Muitas economias cairão em recessão”, ressaltou.

Gurría enviou uma carta ao ministro da Economia, Paulo Guedes, em que classifica a pandemia do novo coronavírus como uma “ameaça sem precedentes” para a economia mundial.

Ele sugere que o Brasil aumente os gastos públicos como saída para a crise.

“A pandemia do Covid-19 é uma grande tragédia humana e uma ameaça sem precedentes para a economia global. Gostaria de expressar a solidariedade da OCDE com seu país, seu povo e seu governo”, escreveu Gurría, segundo o jornal O Globo.

Foto: Daniel Munoz/AFP