Natura&Co registra lucro de R$ 232,2 milhões no segundo trimestre

No período em análise, a receita líquida da companhia somou R$ 9,5 bilhões, o que representa um avanço de 36,2% na base anual

Natura Foto divulgação
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A Natura&Co, detentora das marcas The Body Shop, Avon, Aesop e Natura, reverteu o prejuízo líquido de R$ 392,1 milhões entre os meses de abril a junho de 2020 para um lucro líquido consolidado de R$ 232,2 milhões durante o mesmo intervalo deste ano.

Em relação ao lucro líquido atribuído aos acionistas controladores, o indicador atingiu a marca de R$ 234,8 milhões contra um resultado negativo de R$ 388,5 milhões há exatamente um ano.



Segundo a companhia, o desempenho positivo foi impactado pelas estratégias aprimoradas de e-commerce e integração com a norte-americana Avon.

No período em análise, a receita líquida da companhia somou R$ 9,5 bilhões, o que representa um avanço de 36,2% na base anual. Na época, ela havia registrado uma receita de R$ 6,9 bilhões. O segmento da marca Natura foi a maior contribuição para o resultado, atingindo R$ 5,53 bilhões, seguido pela Avon Internacional, com R$ 2,2 bilhões.

Leia também:   3R Petroleum confirma intenção de realizar follow-on

A Natura&Co comentou em seu relatório que as vendas digitais representaram 10% das vendas totais, ante 15% no 2º trimestre do ano anterior. A queda pode ser explicada pelo retorno dos clientes aos canais tradicionais, conforme a economia global se normaliza gradativamente em meio aos impactados ocasionados pela pandemia.



Mesmo com a retração, a empresa ressalta que a participação dos canais digitais permanece quatro vezes acima dos níveis pré-pandêmicos.

Por outro lado, o resultado operacional medido pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, em português) registrou um leve recuo de 3,4% no comparativo ano a ano, passando de R$ 651,9 milhões para R$ 630 milhões.

Em nota, o CEO da Natura&Co, Roberto Marques, disse que a empresa está cada vez mais próxima de cumprir suas metas para 2023. A companhia pretende atingir a marca entre R$ 47 bilhões e R$ 49 bilhões de receita líquida daqui dois anos.

Leia também:   Cade mantém aprovação de compra de ações da BRF pela Marfrig

→ Acesse a Lâmina de Empresas do TradeMap para conferir mais dados relacionados à companhia

O mercado reagiu bem aos resultados

Por volta das 11h45, no horário de Brasília, os papéis da Natura (NTCO3) subiam mais de 3,90% no pregão desta sexta-feira, 13, cotados a mais de R$ 50.

Acompanhe a cotação em tempo real pelo TradeMap!

Foto: Natura/Divulgação

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais