Microsoft e Alphabet apresentam lucros bilionários nos EUA

O lucro líquido da Microsoft foi de US$ 16,5 bi, enquanto o da dona do Google chegou a US$ 18,5 bi

EUA Pixabay
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

Com a temporada de balanços financeiros extremamente movimentada, gigantes como Alphabet, dona do Google, e Microsoft divulgaram seus resultados nesta terça-feira, 27, após o fechamento de mercado. 

Microsoft (MSFT)  

A Microsoft, fundada por Bill Gates e Paul Allen em 1975, registrou um lucro líquido de US$ 16,5 bilhões no quarto trimestre fiscal encerrado em 30 de junho, uma alta de 47% no comparativo anual. 



Já o lucro por ação (LPA) foi de US$ US$ 2,17 por papel, superando a projeção de US$ 1,92 do Bloomberg. 

O lucro operacional cresceu 42% no período, para US$ 19 bilhões, acima do estimado pelos analistas de Wall Street, de US$ 14,6 bilhões. 

“Nossos resultados mostram que quando executamos bem e atendemos às necessidades dos clientes de maneiras diferenciadas em mercados grandes e em crescimento, geramos crescimento”, disse Satya Nadella, presidente e CEO da Microsoft. 

A receita líquida somou US$ 46,15 bilhões, além dos US$ 44,25 bilhões esperados pelos analistas. 



No segmento “More Personal Computing”, que inclui Windows e as receitas do Xbox, a receita cresceu 9%, para US$ 14,1 bilhões. 

Já em “Nuvem Inteligente”, a receita subiu 30%, para US$ 17,4 bilhões, contra uma expectativa mediana de US$ 16,4 bilhões.  

No acumulado do ano fiscal de 2021, a empresa obteve um lucro líquido de US$ 61,27 bilhões (US$ 8,05 por ação), avanço de 38%. A receita acumulou US$ 168,09 bilhões, alta de 18%. 

Alphabet (GOOG; GOOGL) 

A controladora do Google, Alphabet, registrou um lucro líquido de US$ 18,5 bilhões no segundo trimestre de 2021, expansão de 166,2% ante o mesmo período de 2020. 

O lucro por ação (LPA) foi de US$ 27,26 por papel, bem acima das projeções de US$ 19,34 de economistas consultados pela Refinitiv. 

Enquanto isso, a receita líquida da holding subiu 62% na comparação anual, para US$ 61,9 bilhões, superando a estimativa de US$ 56,2 bilhões da Refinitiv 

“Nossa forte receita no segundo trimestre foi reflexo de uma maior atividade online do consumidor e de uma base ampla de gastos dos anunciantes. Mais uma vez, nos beneficiamos de uma excelente execução por nossas equipes em todas as áreas”, disse Ruth Porat, CFO do Google e da Alphabet. 

Sua receita total de publicidade foi de US$ 50,44 bilhões entre abril e junho, um salto de 69% contra os mesmos três meses do ano anterior. 

A receita de publicidade no Youtube somou US$ 7 bilhões, além dos US$ 6,37 bilhões estimados e 83% superior ao ano anterior. 

Enquanto isso, o Google Cloud, que oferece plataformas de dados e ferramentas como Google Sheets e Docs, totalizou US$ 4,63 bilhões, também maior que a projeção de US$ 4,4 bilhões do mercado. 

 Foto: Pixabay







Leia também:   Kora Saúde adquire 80% do Grupo OTO por R$ 248 milhões

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais