Mercado prevê retração de 6,48% na economia brasileira em 2020, aponta Boletim Focus

Equipe TradeMap

Equipe TradeMap

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Em meio aos impactos financeiros provocados pela pandemia do novo coronavírus e o aumento no número de casos de infecção no Brasil, o Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 8, aponta que o mercado espera uma retração ainda maior para o Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, de 6,48%.

Na semana passada, os economistas consultados pelo Banco Central projetavam uma contração de 6,25% na economia brasileira para 2020. Com isso, o PIB sofre reajuste pela 17ª semana seguida.

Para 2021, o relatório manteve a projeção do PIB para 3,50%.





A taxa básica de juros teve a projeção mantida pelo mercado para este ano, em 2,25% ao ano. Para 2021, os economistas esperam que a Selic fique em 3,50% ao ano, ante estimativa de 3,38% na semana passada.

As previsões para a inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), caiu de 1,55% para 1,53% em 2020. Para o ano que vem, o Boletim Focus revela uma projeção de 3,10%.

A meta de inflação a ser perseguida pelo BC é de 4% em 2020, 3,75% em 2021 e 3,50% para 2022, sempre com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Por último, a expectativa do dólar para este ano foi mantida em R$ 5,40. Para o próximo ano, os economistas esperam a moeda a R$ 5,08.

Foto: Sérgio Lima/Poder360

Leia também:   Seguradoras crescem 9,7% em janeiro e têm melhor mês desde 2018

Tags:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp