Justiça paralisa a extração de amianto pela Sama, subsidiária da Eternit

Caso as determinações da Justiça Federal de Goiás sejam descumpridas, será aplicada uma multa diária de 5% do rendimento mensal da companhia

Sama Eternit Divulgacao
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A Justiça Federal de Goiás determinou a suspensão imediata da extração, exploração, comercialização, transporte e exportação de amianto crisotila pela mineradora Sama, subsidiária da Eternit (ETER3), na cidade de Minaçu. 

A ordem foi resultado de ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal após a controladora retomar suas atividades em novembro do ano passado.  



A ação citava a inexistência de “limites seguros para a exposição” ao amianto. 

Assim, geraria riscos elevados de contaminação para os trabalhadores inseridos na cadeia produtiva e seus familiares, para os consumidores em geral e para aqueles que residissem próximo às minas e fábricas. 

É importante destacar que, por este motivo, a exploração do minério foi proibida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2017.  



Entretanto, dois anos depois, o Estado de Goiás editou uma lei que autorizou sua extração e beneficiamento em todo o estado. 

Desse modo, a companhia retomou suas atividades, que haviam sido paralisadas. 

Apesar da lei estadual, o juiz Bruno Teixeira de Castro, que assinou a nova determinação, afirmou que a decisão regional era inconstitucional, violando a Lei 9.055/1955. 

As referidas instituições não podem embasar a realização de uma atividade danosa ao meio ambiente e a saúde humana com base em uma lei que contraria uma decisão proferida pelo STF”, disse no documento. 

A ordem também suspendeu as autorizações da Agência Nacional de Mineração (ANM), concedidas pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), para pesquisa, lavra e beneficiamento de amianto, concedidas às companhias para exploração e beneficiamento do mineral na cidade. 

Caso esta decisão judicial seja descumprida, o juiz determinou uma multa diária de 5% do rendimento mensal da empresa. 

Foto: Sama/Divulgação

Leia também:   B3 compra plataforma de tecnologia Neoway por R$ 1,8 bilhão

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais