IRB Brasil registra prejuízo de R$ 206,9 milhões no 2º trimestre; conselho aprova pagamento de JCP

Logo Trademap

Por:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Por:

O IRB Brasil reportou um prejuízo líquido de R$ 206,9 milhões durante os meses de abril a junho de 2021. O valor, contudo, representa uma redução de quase 69% sobre o prejuízo de R$ 656,7 milhões registrado há um ano. O resultado foi divulgado na manhã desta terça-feira, 17.

Segundo o ressegurador, o número foi impactado pelos negócios descontinuados (run-off), com efeito de R$ 190,3 milhões, além de eventos não recorrentes (one-offs), no montante de R$ 14,4 milhões.





“Ao excluirmos tais efeitos run-off e one-off, a companhia teria apresentado um prejuízo líquido menor de R$ 31 milhões no segundo trimestre de 2021”, aponta a empresa no relatório enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Já no acumulado dos seis primeiros meses deste ano, o IRB Brasil totaliza um prejuízo líquido de R$ 156,1 milhões. No 1º semestre de 2020, o indicador somava um resultado negativo de R$ 621,7 milhões. Excluindo os efeitos run-off e one-off, a companhia acumula um lucro líquido de R$ 57 milhões, demonstrando tendência positiva em seus negócios continuados.

Leia também:   Locaweb compra startup Squid por R$ 176 milhões

O total de prêmio emitido durante o 2º trimestre de 2021 caiu 15,1% em comparação ao mesmo intervalo do ano passado, para R$ 2,1 bilhões. Desse valor, R$ 1,2 bilhão corresponde à emissão em território nacional (aumento de 6,6%) e R$ 919 milhões referem-se aos prêmios no exterior (queda de 33,3%).

No mesmo caminho, o índice de sinistralidade total também apresentou retração na base anual, passando de 135,3% para 95,7% – queda de 39,6 pontos percentuais.

Proventos

O IRB Brasil também anunciou que seu conselho de administração aprovou o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) referentes ao exercício social de 2019.

De acordo com o ressegurador, serão pagos no total R$ 27,2 milhões, que correspondem a R$ 0,02953635375 de valor bruto por ativo e um valor atualizado de R$ 0,03091745378.





Leia também:   Priner: receita sobe 121% em um ano, para R$ 136 milhões

Os investidores que detinham ações da companhia até o dia 14 de agosto terão direito a receber proporcionalmente os proventos, que serão pagos no dia 8 de setembro.

→ Acesse a Lâmina de Empresas do TradeMap para conferir mais dados relacionados à companhia

Foto: IRB Brasil

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais