IBC-Br registra queda de 5,9% em março, diz BC

Fachada do Banco Central do Brasil

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado pelo mercado como uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), registrou uma retração de 5,9% em março, com os impactos financeiros gerados pela pandemia do novo coronavírus.

A queda foi praticamente em linha com a projeção feita por analistas da Bloomberg, que esperavam um recuo de 5,95% no indicador do BC.

Na comparação anual, o IBC-Br apontou uma queda de 1,52%. Já em fevereiro, o índice havia crescido 0,35% na base mensal e 0,6% em relação ao mesmo período de 2019.

Sobre o primeiro trimestre deste ano, o indicador do Bacen apresentou contração de 1,95% frente aos três últimos meses de 2019 e queda de 0,28% na base anual.

O que é o IBC-Br?

O IBC-Br, divulgado mensalmente, é um indicador do Banco Central considerado pelo mercado como uma prévia do resultado do PIB, que é a soma de todos os serviços e bens produzidos no país. Ele serve de base para investidores e empresas adotarem medidas de curto prazo.

No entanto, o resultado não reflete necessariamente o desempenho anual do PIB.

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp