IBC-Br indica alta de 1,31% em maio, informa Bacen

Bandeira Brasil

Depois de passar por forte tombo em abril, a economia brasileira reagiu de forma positiva em maio, de acordo com números divulgados nesta terça-feira, 14, pelo Banco Central.

O Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), considerado pelo mercado como uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB), apresentou um crescimento de 1,31% em maio, na comparação com o mês anterior. Os dados foram calculados após ajuste sazonal, que representa uma espécie de compensação para comparar períodos diferentes.

Segundo a autarquia financeira, essa foi a maior alta do IBC-Br desde junho de 2018, quando a economia voltou a registrar crescimento após a greve dos caminhoneiros. Na época, houve uma expansão de 3,30%.

Apesar de reportar crescimento em maio, a economia brasileira ainda não se recuperou do tombo registrado nos meses anteriores. Os resultados do indicador refletem os efeitos negativos da pandemia de covid-19, desde que medidas de isolamento social foram impostas.

Contudo, na comparação com o mesmo período de 2019, o IBC-Br apresentou uma queda de 14,24% – sem ajuste sazonal.

O que é o IBC-Br?

O IBC-Br, divulgado mensalmente, é um indicador do Banco Central considerado pelo mercado como uma prévia do resultado do PIB, que é a soma de todos os serviços e bens produzidos no país. Ele serve de base para investidores e empresas adotarem medidas de curto prazo.

No entanto, o resultado não reflete necessariamente o desempenho anual do PIB.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp