Goldman Sachs corta previsão do PIB dos EUA para 2020

Goldman Sachs, foto de Forbes

O Goldman Sachs cortou as previsões para o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos devido aos efeitos negativos da pandemia de coronavírus na atividade econômica. Para este ano, o banco cortou o crescimento de 1,2% para 0,4%.

Para o primeiro trimestre, o banco revisou o crescimento da economia de 0,7% para 0%. Já o segundo período de 2020 houve queda ainda maior, de 0% para contração de 5%.

Enquanto isso, a estimativa do PIB para o terceiro trimestre subiu de 1% para 3%. No quarto período de 2020 também apresentou melhora, de 2,2% para 4%.

“A incerteza em torno de todos esses números é muito maior do que o normal”, disseram os economistas do Goldman Sachs. Para eles, consumidores e empresas devem continuar a cortar gastos com viagens e outros gastos que não sejam tão necessários.

As previsões do Goldman Sachs foram divulgadas depois que o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, ter dito no último domingo que a pandemia do coronavírus não deveria levar o país à recessão econômica, e antes do Fed ter cortado a taxa básica de juros.

→  Leia também: Federal Reserve zera juros em novo corte emergencial

Foto: Forbes