Gol e Azul anunciam mudanças de jornadas e salários

Companhia Azul

Em decorrência da pandemia do novo coronavírus e da crise no setor aéreo, a Gol e Azul anunciam medidas para reduzir os custos de suas operações. As propostas ocorreram ontem, 19, durante uma reunião com o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA).

A Gol informou a redução da jornada e salários para funcionários e diretores diante do efeito do coronavírus sobre o setor.

De acordo com a companhia, diretores, vice-presidentes e o CEO terão um corte salarial de 40%, válido para abril, maio e junho. Para os funcionários internos e aeroviários, a jornada será reduzida em 35%, assim como as remunerações e os benefícios.

Além disso, a Gol também anunciou que vai adiar o pagamento do Programa de Participação nos Lucros e Resultados (PLR) de 2019 para a partir de agosto deste ano.

“Mais uma vez, a companhia ressalta que todos esses movimentos são feitos com as informações atualmente disponíveis, e que futuras revisões não estão descartadas”, acrescentou a companhia aérea.

A Azul também anunciou medidas sobre a crise do setor aéreo, com planos de contingência que vão de licença não remunerada até a redução salarial de 25% dos membros do comitê executivo até a normalização do atual cenário.

A proposta ocorre “em virtude da alta constante do dólar e das incertezas geradas pela propagação do coronavírus”, disse a Azul.

O plano também apresenta adiamento do pagamento referente à participação dos lucros e resultados de 2019 e suspensão de novas entregas de aeronaves.

Ibovespa

Às 11h10, os papéis preferenciais da Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) subiam 23,56% e 18,72%, respectivamente, no pregão desta sexta-feira, 20. Acompanhe a cotação em tempo real com o TradeMap.

Azul e Gol, às 11h10, no TradeMap
Azul e Gol, às 11h10, no TradeMap

Foto: Azul/Divulgação

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp