Fed manterá juros até que índices de emprego melhorem, aponta ata

Federal Reserve, foto de Andrew Harnik

O Federal Reserve (Fed, banco central americano) mostrou grande preocupação com a economia dos Estados Unidos, aponta a ata de reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) divulgada nesta quarta-feira, 20.

“Os participantes comentaram que, além de pesar bastante na atividade econômica no curto prazo, os efeitos econômicos da pandemia criaram uma quantidade extraordinária de incerteza e riscos consideráveis para a atividade econômica no médio prazo”, diz o relatório.

O documento também ressalta a promessa de manter as taxas de juros onde estão, ou seja, entre 0 e 0,25% ao ano, até que o nível de emprego do pré-crise seja retomado e a meta de entregar a inflação em 2% ao ano esteja ao alcance do Fed.

Em coletiva, o presidente da autarquia, Jerome Powell, não informou até quando as taxas ficarão no patamar atual.

Além do mais, o documentado mostra uma preocupação com o que deve acontecer caso as infecções pelo covid-19 aumentem no final deste ano.

“Nesse cenário, presume-se que uma segunda onda do surto de coronavírus, com outra série de restrições sobre interações sociais e operações comerciais, comece no final do ano, induzindo uma diminuição no PIB real, um salto na taxa de desemprego e pressão descendente renovada sobre a inflação no próximo ano”, informa o Fed. 

Foto: Andrew Harnik