Economia brasileira pode sofrer retração de 5,3%, diz FMI

FMI, foto de Yuri Gripas - Reuters

Em meio aos impactos financeiros gerados pela pandemia do novo coronavírus, a economia brasileira deve contrair 5,3% este ano, em linha com a retração esperada para a América Latina, apontou o Fundo Monetário Internacional (FMI) na última terça-feira, 14.

O relatório Perspectiva Econômica Global do FMI se concentra nas consequências causadas pelo surto de coronavírus em todo mundo, que levou a medidas de isolamento social e fechamentos de fábricas e comércios.

O FMI havia projetado em janeiro um crescimento de 2,2% na economia do Brasil para 2020 – o que representa uma forte revisão.

Se for confirmado esse número, será o pior resultado anual para o Produto Interno Bruto (PIB) de toda a série histórica disponibilizada pelo Banco Central em conjunto com o Instituto Brasileiro.

A autarquia disse que a economia brasileira deve se recuperar em 2021, com expansão de 2,9%.

Foto: Yuri Gripas/Reuters

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp