Com novo ajuste, Petrobras já reduziu preço da gasolina em 40% desde março

A partir desta quarta-feira, 15, a Petrobras cortou em 8% o preço da gasolina e em 6% o diesel nas refinarias. O ajuste deve reforçar a tendência de queda nos preços dos combustíveis em meio à desvalorização do petróleo desde que a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o Covid-19 como uma pandemia global.

→ Leia também: AIE prevê queda histórica na demanda de petróleo em 2020

Um levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostra que os preços do litro do diesel e da gasolina, nas bombas, estão cedendo. Contudo, a redução dos preços da Petrobras nas refinarias não está sendo repassada na íntegra aos consumidores finais.

Enquanto a gasolina acumula redução de 8,5% para o consumidor final, a Petrobras cortou o litro do combustível em 40,8% para as distribuidoras. O mesmo se aplica para o diesel, com queda de 8,6% nas bombas e de 21,1% nas refinarias.

As novas alterações ocorrem no cenário caótico de baixa dos preços do petróleo. Mesmo com o acordo entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (Opep+) no último domingo, 12, para diminuir a produção da commodity, o produto segue em um patamar baixo.

Ibovespa

Às 15h50, os papéis ordinários (PETR3) e preferenciais (PETR4) da Petrobras caíam 3,49% e 2,75%, respectivamente, no pregão desta quarta-feira.

Mais cedo, a Agência Internacional de Energia (AIE) projetou uma queda histórica na demanda de petróleo neste ano, fazendo com que os ativos da estatal brasileira despencassem. Acompanhe a cotação em tempo real com o TradeMap.

PETR3 e PETR4, às 15h50, no TradeMap

Foto: Stéferson Faria/Agência Petrobras

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no whatsapp