ClearSale precifica ação a R$ 25 e movimenta R$ 1,13 bi em IPO

Os papéis devem estrear na B3 no dia 30 de julho, sob o ticker CLSA3

clearsale Divulgacao
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

ClearSale precificou nesta quinta-feira, 29, cada ação a R$ 25,00 em sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), no topo da faixa definida pelos coordenadores da operação.  

Conforme o prospecto enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), foram ofertadas mais de 43,37 milhões de ações, movimentando aproximadamente R$ 1,13 bilhão 





O montante considera somente o exercício do lote adicional, mas não o suplementar. 

Os recursos provenientes da tranche primária serão utilizados para:       

  • Crescimento orgânico (CNP e autenticação de identidade) – 50%  
  • Crescimento inorgânico (fusões e aquisições) – 30%  
  • Open innovation – 20% 

Seguindo o cronograma, ela fará sua estreia na B3 nesta sexta-feira, 30, sob o ticker CLSA3 

A operação foi coordenada por Itaú BBA (líder), Bank of America, BTG Pactual e Santander   

Sobre a ClearSale  

A ClearSale, fundada em 2001, é uma provedora de soluções antifraude digital que, ao final de março deste ano, possuía mais de 4.800 clientes ativos em mais de 160 países, com unidades no Brasil, Estados Unidos e México.  

Em 2020, a companhia registrou uma renda líquida de R$ 345,6 milhões, um crescimento de 66% na comparação anual. 





Lâmina de IPO  

Agora você pode analisar todos os IPOs em andamento na CVM direto pelo TradeMap!  

Acesse nosso portal, clique no Módulo de Ações e, em seguida, selecione a aba “IPOs”, que fica na barra superior central da tela.  

Por lá, você conseguirá acompanhar todas as atividades relacionadas à oferta pública inicial, como valor da operação, faixa estimada pelos coordenadores, cronograma do IPO e muito mais!  

O que é bookbuilding e para que serve?  

De um modo resumido, o bookbuilding é o processo utilizado para definir um preço justo para o IPO ou oferta subsequente de ações (follow on), que seja adequado à intenção de compra dos investidores.  

Por isso, durante o processo, os coordenadores da oferta estudam e avaliam a demanda de seus ativos no mercado. Assim, eles conseguirão estimar o preço que poderá praticar e a quantidade de ações ou títulos que poderão ser oferecidos. Veja mais detalhes aqui. 

 Foto: ClearSale/Divulgação

Leia também:   Banco ABC Brasil aprova pagamento de R$ 51 milhões em JCP

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais