CGT Eletrosul, da Eletrobras, compra a totalidade da TSLE por R$ 217,5 mi

Com isso, 100% do capital social da TSLE e da FOTE passam a ser da subsidiária da Eletrobras.  

CGT Eletrosul Eletrobras
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

A Eletrobras (ELET3; ELET6) comunicou ao mercado nesta quarta-feira, 26, que sua subsidiária CGT Eletrosul (Companhia de Geração e Transmissão de Energia Elétrica do Sul do Brasil) assinou contrato para a aquisição dos 49% restantes do capital social da  CEEE-T na Transmissora Sul Litorânea de Energia (TSLE), na qual já era acionista.

A operação está condicionada à obtenção da anuência dos credores da TSLE e custará R$ 217,55 milhões à  CGT Eletrosul. Com isso, 100% do capital social da TSLE será da companhia.  

“A CGT Eletrosul irá promover futuramente a incorporação dessa SPE, no escopo da iniciativa de racionalização das
participações societárias da Eletrobras, nos termos do Plano Diretor de Negócios e Gestão (“PDNG 2021-
2025”)”,
informa em comunicado

→ Leia também: CGT Eletrosul, da Eletrobras, compra a totalidade da FOTE por R$ 83,10 mi

A Eletrobras já havia informado no final de abril que exerceria direito de preferência para compra da participação da CEEE-T na TSLE, assim como da fatia de 49% da Fronteira Oeste Transmissora de Energia (FOTE), que foi adquirida há uma semana.

Leia também:   Madero receberá aporte de R$ 300 milhões da Carlyle

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Dias
Horas
Min.
Seg.