BB tem lucro de R$ 5 bilhões no segundo trimestre, avanço de 52,2%

Além dos resultados, o BB aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio (JCP) correspondente a R$ 0,346 por ação

BB - Marcelo Camargo da Agência Brasil
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

O Banco do Brasil registrou um lucro líquido ajustado de R$ 5 bilhões no segundo trimestre de 2021, aumento de 2,6% frente ao trimestre imediatamente anterior e acréscimo de 52,2% em relação ao mesmo período de 2020.

O retorno sobre patrimônio líquido (RSPL) do trimestre anualizado alcançou 14,4%.

No primeiro semestre do ano, o BB acumula um lucro líquido ajustado de R$ 10 bilhões, elevação de 48,4% se comparado aos seis primeiros meses de 2020. Esse acréscimo se deve, principalmente, pela redução da provisão para créditos de liquidação duvidosa (PCLD) ampliada em 52,1% e aumento da margem financeira bruta (MFB) em 2,1%. 

As receitas de prestação de serviços somaram R$ 7,2 bilhões no segundo trimestre, crescimento de 3,5% na comparação com o mesmo intervalo do ano passado, com destaque para o desempenho de administração de fundos, operações de crédito e garantias, renda do mercado de capitais e consórcios.

Leia também:   Banco Inter (BIDI11) formaliza aquisição de fintech americana Pronto Money

Na comparação semestral, o aumento foi de apenas 0,4%, sendo influenciado pelas menores receitas com conta corrente, sendo parcialmente compensado pelo bom desempenho comercial nos segmentos de seguridade (+13,1%) e consórcios (+29,6%), enquanto as receitas com conta corrente apresentaram redução de 17,4%.

A carteira de crédito expandida cresceu 6,1% em um ano e alcançou R$ 766,5 bilhões ao fim de junho, com destaque para o crescimento de 10,3% do segmento pessoa física (PF) e de 24,8% do micro, pequenas e médias empresas (MPME), além do aumento de 9,7% em agronegócios.

Em junho de 2021, o Índice de Basileia foi de 19,65%, enquanto o índice de capital nível I ficou em 16,73%, sendo 13,49% de capital principal.

Leia também:   “Ainda ágil e inovadora, mas agora madura”: BB Investimentos inicia cobertura dos ativos da XP (XPBR31)

O índice de inadimplência INAD+90d (relação entre as operações vencidas há mais de 90 dias e o saldo da carteira de crédito classificada) apresentou redução frente a março, atingindo 1,86% em junho de 2021.

Os ativos totais do banco somaram R$ 1,859 trilhão, com elevação de 8,8% em um ano.

O patrimônio líquido ficou em R$ 145,807 bilhões, 27% maior que ao fim de junho de 2020.

JCP

Além dos resultados, o BB aprovou a distribuição de juros sobre capital próprio (JCP) correspondente a R$ 0,346 por ação e será pago em 31 de agosto.

Será considerada a posição acionária de 23 de agosto e as ações serão negociadas “ex-JCP” a partir do dia 24.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Baixe o App Footer Post
Baixe o App Footer Post 0003 Carteira

Carteira consolidada

Baixe o App Footer Post 0002 historico de Dividendos

Histórico de dividendos

Baixe o App Footer Post 0001 Acompanhamento

Acompanhamento em tempo real

Baixe o App Footer Post 0000 IBOV

Comparação com IBOV, CDI, Dólar e mais

Não vá ainda...

Baixe o nosso App!

O maior hub do mercado financeiro
na palma da sua mão!

Popup out planos