Ata do Fed reforça a ideia de que a inflação nos EUA é transitória

Porém, autoridades planejam começar a redução do programa de compra de títulos.

Federal Reserve, foto de Andrew Harnik
Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

De acordo com Ata divulgada nesta quarta-feira, 19, os participantes do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Federal Reserve, apoiaram a manutenção da política monetária acomodatícia do banco central americano quando se reuniram nos dias 27 e 28 de abril. 

O discurso de que os impactos nos preços vistos recentemente devem ser transitórios se manteve, assim como a ideia de que a inflação deve permanecer pouco acima de 2% por um tempo. 

“Os participantes observaram que o aumento esperado na demanda com maior reabertura da economia, junto com alguns gargalos transitórios na cadeia de abastecimento, contribuiria para que o índice PCE ficasse temporariamente um pouco acima de 2 por cento. Após os efeitos transitórios desses fatores enfraquecerem, os dirigentes esperam, em linhas gerais, arrefecimento da inflação”, mostra a ata.

Na conclusão da reunião de abril, o Fomc manteve sua taxa de juros referencial estável em uma faixa de 0% a 0,25% e a manutenção das compras de títulos mensais em US$ 120 bilhões.  Porém, alguns diretores comentaram que discussões sobre mudanças nas compras de ativos podem ser feitas em breve.

“Os membros do Comitê concordaram que seria apropriado para o Federal Reserve continuar a aumentar suas participações em títulos do Tesouro em pelo menos US$ 80 bilhões por mês e títulos lastreados em hipotecas de agências em pelo menos US$ 40 bilhões por mês até um progresso substancial, de acordo com as metas de emprego máximo e estabilidade de preços do Comitê”, segundo a ata.

Essa é a primeira vez que o Fed sugere uma possível discussão do seu programa de compra de ativos, em linha com o discurso de que avisaria com antecedência quando cogitasse o tema. Até então, o mercado acreditava que o início dessa conversa seria apenas em meados do terceiro trimestre. 

Cenário dos Estados Unidos 

A decisão do Fed de persistir com uma política monetária acomodatícia se fortaleceu depois que o relatório de empregos de abril ficou bem aquém das expectativas.

“Ainda faltam mais de oito milhões de empregos para onde estávamos há 14 meses, então ainda há um buraco profundo no mercado de trabalho”, disse o vice-presidente do Federal Reserve, Richard Clarida, no início desta semana. Os dados de empregos mostram que “não fizemos progressos substanciais”, acrescentou.

Os relatórios de inflação em alta nas últimas semanas preocuparam os investidores de que o Fed poderia estar atrás da curva e errado em sua aposta de que a alta dos preços é transitória. 

A inflação do segmento de serviços está subindo para um valor não visto há 10 anos com a reabertura da economia e, embora os gargalos na cadeia de suprimentos e a valorização na cotação da commodities possam pressionar os custos de insumos para bens de consumo, o banco central americano vê o arrefecimento desses produtos no horizonte.

Leia também:   Fed falhou na política monetária e isso tem consequências para emergentes, diz El-Erian, ex-CEO da Pimco

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Dias
Horas
Min.
Seg.

Não vá ainda...
Olha só o que tá rolando!

Popup Banner Black Week 3 1