Equatorial Energia vence leilão de saneamento no Amapá por R$ 930 milhões

Como o valor mínimo para arrematação era de R$ 50 milhões, houve ágio de 1.761,6%

divulgacao Equatorial Energia

Foto: Equatorial Energia/Divulgação

Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

O Consórcio Marco Zero, liderado pela Equatorial Energia (EQTL3), venceu o leilão de concessão de saneamento do Amapá realizado nesta quinta-feira, 02, por R$ 930,01 milhões. 

O montante teve um ágio de 1.761,6% sobre a outorga mínima proposta no edital, de R$ 50 milhões, além de ter ofertado um deságio de 20% sobre a tarifa definida no documento. 

A proposta superou as demais ofertas de concorrentes, como da Aegea, que propôs uma outorga de R$ 384 milhões 

A concessionária ainda fará Investimentos Adicionais no montante de R$ 880,01 milhões, equivalente ao ágio ofertado, ao longo de 12 anos. O montante será corrigido pelo IPCA. 

O contrato ainda estipula um investimento de aproximadamente R$ 3 bilhões durante um período de 35 anos. 

“A outorga e os investimentos complementares do projeto somam cerca de R$ 4,7 bilhões. A empresa está bem capitalizada, tem crédito no mercado”, afirmou o CEO do grupo Equatorial, Augusto Miranda.  

“Com isso, dá para inferir que vamos conseguir gerar em torno de 45 mil empregos diretos; isso vai representar muito para a economia e para melhorar a vida da população amapaense.” 

Vale destacar que a outorga da concessão ainda está condicionada ao cumprimento de determinadas condições e formalidades. 

Quanto atendidos os requisitos, será celebrado um contrato de concessão entre o Estado do Amapá e a Sociedade de Propósito Específico pelo prazo de 35 anos contados da efetiva operação do sistema pela concessionária. 

“A concessão marca a entrada da companhia no segmento de saneamento e representa um importante passo na estratégia de crescimento do grupo no setor de infraestrutura, sempre buscando disciplina na alocação do capital”, disse a empresa em fato relevante. 

“A entrada em saneamento permite mais uma vez avançar em um setor de impacto social positivo e, desta forma, contribuir para a melhoria da qualidade de vida de nossos clientes, agora por meio da agenda de universalização do saneamento básico no país”, concluiu. 

Leia também:   Com visão cautelosa sobre ações brasileiras, Morgan Stanley prefere empresas de commodities e defensivas como XP, CCR e Rumo

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

BLACK

WEEK

tag
Dias
Horas
Min.
Seg.

Não vá ainda...
Olha só o que tá rolando!

Popup Banner Black Week 3 1