B3 começa a negociar contratos futuros do Japão e Argentina

Bolsa de Valores de São Paulo

A Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, começou a negociar na última segunda-feira, 25, dois novos contratos futuros de índices estrangeiros. A partir de agora, investidores podem operar os indicadores do Japão (Nikkei Stock Average, ou Nikkei 225) e da Argentina (S&P Merval).

Usando o TradeMap para encontrar os dois novos índices, você não precisa se preocupar com o código do mês do contrato futuro. Ao buscar  INK, para o Índice Nikkei 225, e IMV para o Índice Merval você pode adicionar a sua lista os sinônimos INKFUT e IMVFUT que sempre mostrarão o contrato mais líquido do mês seguinte.

Índices de ações do Japão e da Argentina respectivamente, negociados na B3

O índice japonês é composto por 225 papéis da Bolsa de Valores de Tóquio, e 40% desses ativos são de empresas de tecnologia. Já o S&P Merval corresponde ao desempenho das ações mais negociadas na Bolsas y Mercados Argentinos (BYMA), que representam 80% da negociabilidade.

→ Leia também: O que é o Mercado Futuro?

Segundo o InfoMoney, os produtos visam suprir a demanda de investidores brasileiros que buscam diversificar suas carteiras com índices internacionais.

Atualmente, a B3 possui sete contratos futuros de índices internacionais:

  • FTSE/JSE Top 40 (Joanesburgo, África do Sul)
  • Índice Hang Seng (China)
  • Índice MICEX (Rússia)
  • S&P 500 (Estados Unidos)
  • Minicontrato Futuro de S&P 500 (Estados Unidos)
  • Nikkei Stock Average (Japão)
  • S&P Merval (Argentina)

Foto: Cris Faga