Indicadores da Bolsa de Valores: entenda quais são os mais importantes e como você deve analisar balanços

Lucro líquido, receita operacional, Ebitda: o que está por trás dos indicadores financeiros mais relevantes em resultados trimestrais?

A temporada de balanços corporativos na Bolsa de Valores acabou. Mas você ainda tenho resultados para ler?

Foto: Pixabay

Logo Trademap

Por:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Por:

Após quase um mês de fortes altos e baixos, a temporada de balanços corporativos do terceiro trimestre de 2021 acabou. Trimestralmente, o mercado é agitado pelo desempenho das empresas que a integram, e cabe ao investidor ficar antenado ao que está acontecendo. Isso passa por entender os indicadores da Bolsa de Valores

Entre julho e setembro, a maior parte das empresas da Bolsa de Valores mostrou um forte avanço operacional ante o mesmo período do ano passado, ainda sob o impacto da pandemia. Por isso, não foi incomum terem sido publicadas frases como: “Ebitda dispara 100%”; “receita líquida sobe 150%”; e por aí vai. 

Segundo a XP, 64% dos resultados ficaram acima das expectativas do mercado em termos de lucro operacional — outro termo importante.

Mas, afinal, o que o investidor deve conhecer? Quais são os principais indicadores, métricas, múltiplos e demais peculiaridades do mercado financeiro essenciais de se acompanhar, principalmente na temporada de resultados?

Muitas vezes, o “economês” afasta potenciais investidores da prática do acúmulo de patrimônio — sendo uma das razões para apenas 1,6% da população brasileira investir em ações. 

A Agência TradeMap separou alguns dos principais indicadores e demais tópicos importantes, explicando-os com exemplos e atribuindo sua importância para determinados setores. Caso você tenha deixado algum balanço para trás, fica a dica. 

Lucro bruto

O lucro bruto é resultado da subtração dos custos da receita líquida. Esses custos são os relacionados apenas à produção da empresa. 

Dessa forma, o número é variável, uma vez que o montante de custos dependerá do volume produtivo da empresa em determinado período. 

Exemplo: uma fábrica de canetas vendeu 10 mil unidades por R$ 5 cada. Com isso, foi obtida a receita de R$ 50 mil (10.000 x 5). Os custos de produção foram de R$ 1,50 por unidade, totalizando R$ 15 mil (10.000 x 1,5). O lucro bruto, portanto, foi de R$ 35 mil.

Alguns dos custos variáveis:

  • Embalagens;
  • Combustível;
  • Mão de obra temporária;
  • Equipamentos para produção;
  • Comissão de vendas.

E atenção! Margem bruta é o resultado da divisão entre o lucro bruto e a receita líquida e mede parte do desempenho operacional das vertentes de negócio da empresa.

Lucro líquido

O lucro líquido é, talvez, a linha mais importante da DRE e constantemente citado pelas empresas em Bolsa. Em suma, o indicador mostra quanto sobrou para a empresa depois de todos os desembolsos obrigatórios, seja com custos ou despesas. 

Além das despesas variáveis, mencionadas anteriormente, as despesas fixas podem ser referentes a:

  • Salários de colaboradores;
  • Contas como água, luz e aluguéis;
  • Seguros para a operação.

Na prática, o indicador mostra o valor limpo (ou líquido) que é devido à empresa em determinado período. A fórmula é: lucro líquido = receita total – despesas fixas – despesas variáveis.

> Importante

Existem alguns tipos diferentes de lucro líquido. O lucro líquido ajustado refere-se ao lucro líquido do período, subtraídos os valores destinados às reservas legais e demais itens contábeis e não-contábeis, a depender da operação no período.

No caso abaixo, da Espaçolaser (ESPA3), por exemplo, o lucro líquido ajustado leva em consideração a postergação contábil da receita, eliminação de despesas não recorrentes e eliminação do impacto contábil da marcação a mercado das opções sobre ações da companhia.

Fonte: TradeMap
Fonte: TradeMap

O lucro atribuído aos acionistas da controladora é o que serve como base para o pagamento de dividendos. Já o lucro líquido consolidado inclui o resultado que pertence aos investidores minoritários de controladas.

No caso abaixo, o resultado da Méliuz (CASH3) é apresentado nas bases da controladora e o consolidado, conforme mencionado.

Fonte: RI Méliuz
Fonte: Méliuz

O lucro normalmente observado pelos investidores é o consolidado, pois engloba as operações de todas as empresas sob o guarda-chuva da companhia. Na situação da Méliuz, por exemplo, considera os números de suas quatro aquisições realizadas desde o IPO.

Atenção! Margem líquida é o percentual líquido que sobrou para a empresa em relação a sua receita líquida. O resultado vem da divisão entre o lucro líquido e a receita líquida. É importante para mostrar de forma direta o nível de rentabilidade de uma empresa.

Entenda a receita bruta

A receita bruta nada mais é que a receita total da empresa, ou seja, o indicador de vendas de uma companhia. 

O montante agrega todas as entradas de capital em determinado período, sendo normalmente o primeiro item da Demonstração do Resultado do Exercício (DRE), divulgado trimestralmente. 

Por exemplo: uma empresa que vende mil pares de sapato em um trimestre, ao preço de R$ 50 cada, terá uma receita bruta de R$ 50 mil. 

Trata-se de um importante indicador de crescimento, desaceleração ou baixa da operação de uma empresa. 

Receita líquida

A receita líquida, por sua vez, equivale ao faturamento bruto após as devoluções e descontos concedidos. 

Ela pode ser dividida entre receita operacional, sendo resultado dos negócios de fato da companhia, e não recorrente, que é proveniente de um evento que não se repete — como a venda de um dos ativos de tal empresa.

No segundo trimestre deste ano, por exemplo, a RD (RADL3), controladora das drogarias Raia e Drogasil, teve um ganho não recorrente de R$ 58 milhões, ligado a um processo por créditos de PIS/Cofins. Confira a seguir o histórico da receita líquida da empresa.

Histórico de crescimento da receita líquida da RD (RADL3)

Fonte: TradeMap
Fonte: TradeMap

Trata-se de um número mais real em relação ao faturamento da companhia, e é importante para mensurar como andam as vendas a crédito. 

Ebitda

A sigla em inglês Ebitda, ou Lajida (em português), mostra o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização operacional. 

O indicador é importante para mensurar o desempenho operacional de uma companhia, pois desconsidera itens que não têm relação com os negócios do dia a dia. 

O Ebitda também deve ser observado sob o ponto de vista de geração de valor, pois é o que mais se aproxima da geração de caixa de uma empresa, que é de onde sai o dinheiro para pagamento de dividendos, investimentos e sustentação do negócio.

Histórico do Ebitda da Petrobras (PETR4) acumulado de 12 meses

Fonte: TradeMap
Fonte: TradeMap

Outro indicador similar nesse sentido é o Ebit, que é o lucro antes apenas de juros e impostos, também conhecido como lucro operacional. A diferença dele para o Ebitda é que o último soma ao resultado líquido as despesas com depreciação e amortização.

Não é possível dizer qual dos dois é mais importante, pois depende da situação. Utilizar o Ebitda em empresas com a característica de serem intensivas em capital (maquinário, imóveis etc.) pode levar o investidor ao erro, pois a depreciação e amortização fazem parte da análise.

> Importante

Resultados de bancos não têm Ebitda. Esse indicador desconsidera o item “juros”, que faz parte do desempenho operacional das instituições financeiras, não sendo possível desvinculá-lo.

E atenção! Margem Ebitda mostra a eficiência operacional da companhia, pois apresenta a margem de lucro sem considerar os custos com juros, impostos, depreciação e amortização. A fórmula é o Ebitda dividido pela receita, com o resultado em porcentagem, sendo um dos principais indicadores da Bolsa de Valores.

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Tags:

Compartilhe:

Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Rolar para o topo

Vai perder a chance de ganhar 50k em prêmios?

Baixe o nosso App!

O maior hub do mercado financeiro
na palma da sua mão!

Inscreva-se grátis no curso e ainda concorra a prêmios

Banner share midias site curso winfut clear trademap

Cadastre-se agora no curso que vai te ensinar tudo sobre mercado futuro!

Banner share midias site curso winfut clear trademap