Navegue:
Via (VIIA3) sofre com variante Ômicron e vê lucro cair 90% no 1º trimestre

Via (VIIA3) sofre com variante Ômicron e vê lucro cair 90% no 1º trimestre

A Via reportou lucro líquido de R$ 18 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma queda brusca de 90% na base anual

Fachada de uma loja das Casas Bahia

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

A Via reportou lucro líquido de R$ 18 milhões no primeiro trimestre, uma queda de 90% na base anual. Já o lucro líquido operacional – que desconta, entre outras coisas, as despesas da companhia com processos trabalhistas – foi de R$ 86 milhões de janeiro a março, queda de 52,2% na mesma comparação.

O resultado veio levemente abaixo da expectativa do BTG Pactual, que projetava R$ 22 milhões em lucro líquido no trimestre.

A Via atribuiu a queda brusca ao fato de, no primeiro trimestre de 2021, os resultados terem sido beneficiados por R$ 117 milhões em benefícios fiscais de anos anteriores. Descontando este fator, a empresa teria apresentado um lucro 36,5% maior que no primeiro trimestre do ano passado.

No balanço, que foi divulgado na noite de segunda-feira (9), o CEO da empresa, Roberto Fulcherberguer, afirmou que a Via começou o trimestre com um forte impacto no fluxo de clientes, um reflexo do aumento de casos de Covid-19 por causa da variante Ômicron.

“No mesmo período ainda tivemos o início de relevante conflito na Europa, com efeitos no mundo todo, culminando com aumento de inflação e da taxa Selic no Brasil”, destacou.

A receita líquida da Via atingiu R$ 7,39 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 2% abaixo do resultado do mesmo período do ano passado, que foi de R$ 7,54 bilhões. Esta linha do resultado também ficou aquém da expectativa do BTG, que vislumbrava R$ 7,68 bilhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado, que exclui outras despesas e receitas operacionais, alcançou R$ 758 milhões no trimestre, alta de 29,8%% na comparação com o período de janeiro até março de 2021. Enquanto isso, a margem Ebitda foi de 10,2%, avanço de 2,5 pontos percentuais no mesmo comparativo.

Vendas da Via

O GMV (volume bruto de mercadoria) total atingiu R$ 10,7 bilhões no primeiro trimestre de 2022, sendo 3,3% maior que o visto no mesmo período de 2021.

No quesito lojas físicas, o GMV Bruto totalizou R$ 5,5 bilhões no primeiro trimestre do ano, valor 2,9% superior ao visto no mesmo intervalo do ano anterior.  Segundo a Via, esse avanço tímido reflete um inicio de ano com um fluxo e performance ainda impactados pelas inseguranças causadas pela pandemia de Covid-19 e aumento de número de casos da variante Ômicron.

Contudo, a varejista destaca que no final do primeiro trimestre viu a situação estar mais normalizada. “A partir da metade de fevereiro podemos observar uma mudança nesse comportamento, com aumento do tráfego nas ruas, maior retomada das atividades presenciais e uma melhoria nas vendas do canal off-line”, destacou a empresa.

O Vendedor Online (VO) – ferramenta de venda assistida baseada em redes sociais – contribuiu com R$ 1,5 bilhão do GMV no primeiro trimestre, e foi responsável por 27,4% das vendas digitais, um aumento de 5,9 pontos percentuais na comparação com o mesmo trimestre em 2021 e sendo 14,4% do GMV total.

A empresa inaugurou 22 novas lojas das Casas Bahia no trimestre, sendo 16 delas inauguradas nas regiões Norte e Nordeste. “Continuamos nosso plano de expansão em linha com a estratégia da companhia de atingir novas praças”, finalizou a Via.

Compartilhe:

Tags:

Compartilhe: