Navegue:
Tesouro Direto bate recorde de vendas em dezembro de 2021, com R$ 3,293 bilhões

Tesouro Direto bate recorde de vendas em dezembro de 2021, com R$ 3,293 bilhões

Vendas de títulos no mês subiram 75% na comparação anual

Tesouro Prefixado conta

Foto: Pixabay

Por:

Compartilhe:

Por:

Em um cenário de aumento de atratividade da renda fixa, com o aumento da Selic, o Tesouro Direto registrou um valor recorde de vendas em dezembro de 2021, de R$ 3,293 bilhões, segundo balanço divulgado pelo Banco Central (BC) nesta terça-feira (25). O valor é 75% maior ao registrado no mesmo mês de 2020, de R$ 1,881 bilhão.

Os resgates, por sua vez, totalizaram R$ 1,502 bilhão, contra R$ 1,952 bilhão em dezembro do ano anterior.

O número de investidores ativos no Tesouro Direto chegou a 1.814.127 em dezembro de 2021, o que representa um crescimento de 25,7% ao longo do ano.

Outro ponto que chama atenção foi a diminuição da participação de pequenos investidores no total de vendas de títulos: das 588.989 operações realizadas, 85% foram vendas de até R$ 5 mil, contra 89,5% em dezembro de 2020. O valor médio por operação foi de R$ 5.592,39.

Em linha com o ano anterior, o grupo mais demandado foi o de títulos indexados à taxa Selic, que correspondeu a 57,6% das vendas, seguidos por títulos indexados à inflação, com 32,2% do total, e dos prefixados, que equivaleram a 10,3%.

Em relação ao prazo de emissão, os títulos mais procurados foram os com vencimento entre um e cinco anos. Na sequência vieram os títulos com prazo entre cinco e 10 anos e, por último, os com vencimento acima de 10 anos.

O estoque do Tesouro alcançou R$ 79,19 bilhões em dezembro de 2021, alta de 3,4% em relação a novembro do mesmo ano e de 26,3% contra dezembro de 2020.

Compartilhe:

Compartilhe: