Navegue:
Temporada de balanços no Brasil e EUA e reunião do BCE – veja o que importa na semana

Temporada de balanços no Brasil e EUA e reunião do BCE – veja o que importa na semana

Investidores acompanham resultados do segundo trimestre da Weg, Netflix e Tesla

O cenário de incerteza – e o impacto no mundo corporativo – deve fazer preço durante a temporada de balanços do segundo trimestre.

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

Após a aprovação na Câmara e no Senado da PEC dos Benefícios, que amplia e cria auxílios que custarão mais de R$ 40 bilhões em um ano eleitoral, as duas casas entram em recesso nesta segunda-feira (18), em uma pausa que dura até o final do mês. Dessa forma, os olhos dos investidores se voltam à temporada de balanços do segundo trimestre, que ganha tração nesta semana, e às discussões sobre juros na Zona do Euro e nos Estados Unidos.

Lá fora, o grande evento da semana é a reunião do Banco Central Europeu, que elevará os juros da União Europeia pela primeira vez em 11 anos. A expectativa é que esse aumento seja de 0,25 ponto percentual, medida destinada a combater uma inflação que deve atingir 7,6% neste ano, em expectativa revisada da Comissão Europeia.

Os dados do CPI (índice de preços ao consumidor) do bloco comercial, que serão informados nesta terça-feira (19) com expectativa de alta mensal de 0,8%, ajudarão a calibrar as expectativas para a decisão. Ainda na Europa, todas as atenções estão voltadas para a volta da parada técnica do gasoduto Nord Stream 1, que transporta gás dos russos para os europeus.

A chance de a Rússia não retomar o fornecimento após a manutenção do gasoduto vem pesando nas bolsas europeias e no euro, que pela primeira vez em duas décadas ficou mais barato que o dólar na semana passada.

Nos Estados Unidos, as bolsas sobem na manhã desta segunda-feira (18), com os investidores apostando que a alta de juros não deve ultrapassar os 0,75 ponto percentual na próxima reunião do Federal Reserve, o banco central americano, no final de julho. Um aumento ainda mais agressivo vinha sendo cogitado por uma parte do mercado, em meio a dados de inflação voltando a surpreender negativamente.

Leia mais:
Dado ruim de inflação nos EUA eleva chance de alta (ainda mais) agressiva de juros

Uma reportagem do jornal Wall Street Journal publicada neste domingo (17) aponta que membros do Fed colocaram água fria na chance de um aumento de 1 ponto percentual antes do início do período de silêncio do Fomc (comitê de política monetária do Fed), que começou no sábado.

Por volta das 8h, os índices futuros americanos operavam no azul nesta manhã, com o Dow Jones subindo 0,85%, o S&P 500 em alta de 0,93% e o Nasdaq ganhando 1,13%. No mesmo horário, o EuroStoxx 50 operava em alta de 1,34%.

Por que isso importa? 

Taxas de juros mais elevadas em grandes economias, como países da Europa e Estados Unidos, retiram a atratividade de ativos de risco e de países emergentes como o Brasil. Além disso, o movimento de aperto monetário pelo mundo pode levar a uma recessão da economia global.

Balanços no Brasil e nos EUA

O mercado estará de olho também nos balanços do segundo trimestre de empresas de tecnologia, que serão divulgados nos próximos dias.  Nesta terça (19), a Netflix divulga os seus resultados, e os investidores acompanharão o dado de quantos assinantes foram perdidos pela empresa no período. Também nos EUA, será divulgado na quarta-feira (20) o balanço da Tesla, empresa de Elon Musk.

Por aqui, o balanço mais importante será o da Weg (WEGE3), na quarta-feira (20), antes da abertura do mercado.

Saiba mais:
Weg: UBS BB vê ‘crescimento sólido’, mas projeta queda na receita em 2023

Conhecida por ser uma boa pagadora de dividendos e muito sólida no seu mercado de atuação, de bens de capital, principalmente em energia elétrica, onde é líder no fornecimento de equipamentos, a empresa catarinense deve apresentar bons números no segundo trimestre.

Veja abaixo a agenda completa da semana: 

Segunda-feira

Às 8h25, o Banco Central informa o Boletim Focus, com projeções de analistas para inflação, juros, câmbio e PIB.

Terça-feira

Às 6h, a Eurostat informa o CPI (índice de preços ao consumidor) da Zona do Euro em junho.

Quarta-feira

Às 8h, a FGV informa a segunda prévia do IGP-M de julho.

Às 11h30, os Estados Unidos publicam os dados atualizados de estoques de petróleo bruto até 15 de julho.

Quinta-feira

Às 9h15, o Banco Central Europeu decide a taxa de juros da Zona do Euro.

Às 9h30, saem os dados atualizados de pedidos de auxílio desemprego nos Estados Unidos.

⇨ Aproveite o mercado cripto antes que seja tarde no curso gratuito Desmistificando criptos, nft e Metaverso!

Compartilhe:

Compartilhe: