Navegue:
SulAmérica (SULA11) e ações de petrolíferas são as altas solitárias do Ibovespa com guerra na Ucrânia

SulAmérica (SULA11) e ações de petrolíferas são as altas solitárias do Ibovespa com guerra na Ucrânia

Alta nos preços do petróleo e valorização do dólar podem prejudicar economia brasileira

B3 ações bolsa brasileira

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

As empresas produtoras de petróleo estão entre as poucas que sobem dentre os componentes do Ibovespa nesta quinta-feira (24), reagindo ao aumento nos preços da commodity para US$ 105 o barril, em decorrência do início da guerra entre Rússia e Ucrânia. O índice e a maioria de seus demais componentes operam em queda, pressionados pela onda de aversão ao risco que o conflito gerou no mercado mundial.

“O mundo está chocado após a Rússia iniciar uma grande ofensiva militar contra a Ucrânia. Os mercados financeiros estão previsivelmente testemunhado uma busca por ativos seguros e podem ter que precificar um crescimento mais lento por causa do aumento nos preços da energia”, disseram especialistas do banco ING em um relatório, acrescentando que o dólar deve ganhar força em função do conflito.

Por volta das 10h40 (de Brasília), o Ibovespa caía 2,26%, para 109.478 pontos. O setor petrolífero do índice, porém, ainda operava no azul. A 3R Petroleum (RRRP3) tinha a maior alta, de  4,62%, e era acompanhada por PetroRio (PRIO3 +3,46%) e Petrobras (PETR3 +3,20%; PETR4 +2,75%).

No mesmo horário, o preço do petróleo Brent, que serve como referência internacional para o preço da commodity, subia 8,35%, para US$ 105,02 o barril – maior preço desde 2014. O dólar comercial, por sua vez, subia 1,40% no mercado futuro da B3.

A valorização do petróleo e a alta do dólar são fatores que podem prejudicar a economia brasileira. Os preços mais altos da commodity podem fazer os combustíveis ficarem mais caros, aumentar a inflação e prolongar o ciclo de aumento nos juros do país.

A inflação mais alta aparece nos resultados das empresas como aumento de custos operacionais, enquanto os juros mais altos podem resultar em um crescimento das despesas financeiras – com a exceção notória sendo as companhias do setor financeiro, como bancos e seguradoras, que tendem a se beneficiar deste cenário.

Além das empresas petrolíferas, a SulAmérica também se destacava no pregão de hoje com alta de 16,5% nas units após ter assinado um acordo para ser incorporada pela Rede D’Or (RDOR3). Sob os termos do acordo, os acionistas da SulAmérica receberão 0,763 ação ordinária da Rede D’Or para cada unit da SulAmérica.

Também começavam a despontar entre as altas do dia as ações da Minerva (BEEF3 +2,87%), que reportou aumento de 30% no lucro do quarto trimestre do ano passado. Segundo o Itaú BBA, os resultados ficaram acima das previsões do mercado.

Compartilhe: