Navegue:
Randon (RAPT4) faz 1ª aquisição do ano – a americana Hercules, por US$ 39,5 milhões

Randon (RAPT4) faz 1ª aquisição do ano – a americana Hercules, por US$ 39,5 milhões

Estratégia da Randon é ampliar operações no exterior, em meio a crescimento das receitas da companhia com o mercado externo

Chassi de caminhão

Foto: Shutterstock

Por:

Jader Lazarini

Compartilhe:

Por:

Jader Lazarini

A Randon (RAPT4) fechou um acordo para comprar a companhia americana Hercules Enterprises, fabricante de reboques e semirreboques, por US$ 39,5 milhões.

Em comunicado, a Randon disse que o objetivo da operação é “aumentar sua presença no mercado internacional de implementos rodoviários”.

O preço a ser pago pela Hercules equivale a quase 7% do valor de mercado da Randon. No comunicado em que divulga a transação, a empresa não divulgou dados sobre os resultados financeiros da companhia americana, mas a aquisição pode fazer pressão sobre as despesas da Randon e, consequentemente, sobre os índices de endividamento da brasileira.

⇨ Acompanhe as notícias de mais de 30 sites jornalísticos de graça! Inscreva-se no TradeMap!

Ao fim do primeiro trimestre, a dívida líquida da Randon equivalia a 2,3 vezes o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) dos doze meses encerrados em março. O índice que em geral é considerado saudável pelo mercado é de 3 vezes.

A expansão da Randon no mercado externo vem ganhando corpo trimestre após trimestre. Nos primeiros três meses deste ano, a companhia reportou que a receita líquida vinda do exterior somou quase US$ 100 milhões – um aumento de 10% em relação ao quarto trimestre de 2021 e de 48% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado.

Leia mais:
Receita da Randon (RAPT4) cresce em maio e está quase R$ 1 bilhão maior no acumulado de 2022

O crescimento no início do ano ocorreu mesmo em meio a contexto de problemas na cadeia logística mundial – um efeito colateral da pandemia de Covid-19 – e de valorização do real ante o dólar – o que tende a diminuir a competitividade de produtos brasileiros lá fora.

A Randon ressaltou, porém, que foi beneficiada pela demanda aquecida nos Estados Unidos e pela forte procura por lonas de freio para a linha pesada.

O grosso do crescimento na receita da Randon com o mercado externo, porém, vem das exportações, e não de operações da companhia em outros países – característica que foi reforçada no primeiro trimestre pela decisão da empresa de aumentar as exportações a partir do Brasil para compensar os problemas de produção e logística em sua unidade da China.

O Mercosul e o Chile são os principais mercados da Randon, respondendo por 49,4% da receita, e na sequência aparecem os países da América do Norte, com 25,7%.

Compartilhe:

Compartilhe: