Navegue:
Prestes a publicar balanço, Natura (NTCO3) dispara e ajuda Ibovespa a se recuperar

Prestes a publicar balanço, Natura (NTCO3) dispara e ajuda Ibovespa a se recuperar

Empresa do segmento de beleza vai divulgar resultados após o fechamento do mercado e a expectativa é de números positivos

Foto: Shutterstock

Foto: Shutterstock

Por:

Compartilhe:

Por:

Após sofrer por quatro pregões seguidos, o Ibovespa parece ter um dia de recuperação nesta quarta-feira (9), e vê quase todos seus papéis performarem positivamente. O Grupo Natura (NTCO3) é quem lidera as altas do dia, subindo 18,67%.

Para o especialista em renda variável da Renova Invest, Nicolas Farto, as ações que sofreram nos últimos dias se recuperam nesta quarta, e impulsionam o Ibovespa. Às 13h, o principal índice da B3 apresentava uma subida de 1,76%, aos 113.173 pontos.

No caso da Natura, existe uma expectativa para a divulgação do balanço relativo ao quarto trimestre de 2021 após o fechamento do pregão desta quarta, e, segundo Farto, o mercado espera bons números a serem reportados.

No terceiro trimestre do ano passado, a empresa teve lucro líquido de R$ 269,6 milhões, alta de 28,6% ante igual período do ano anterior.

A subida de hoje recupera parte das perdas que os papéis da empresa tiveram nesta semana. Na segunda-feira, fechou o pregão com queda de 8,60%, e na terça, apresentou uma subida mais tímida, de 1,58%. Desde o início do ano a Natura acumula uma desvalorização de 5,35%, segundo dados da TradeMap.

Depois da Natura, CVC (CVCB3) era quem mais subia, com alta de 15,46%, seguida de Banco Inter (BIDI11), com avanço de 13,84%.

Para Nicolas Farto, as notícias recentes envolvendo possíveis soluções diplomáticas para a guerra na Ucrânia fizeram com que os juros futuros brasileiros caíssem, ajudando ações expostas ao mercado doméstico que sofreram nos últimos pregões a performar de forma positiva hoje.

Além disso, existe uma sensação de que esses papéis estão bastante descontados, pois apanharam bastante recentemente. Num momento em que o juros futuros aliviam, pode ser um bom movimento para comprar as ações”, comenta o especialista.

Segundo dados da Plataforma TradeMap, todos os juros futuros (DI) para os próximos anos caem nesta quarta. Os juros para 2022, por exemplo, caem 1 ponto básico no dia.

Fonte: TradeMap
Fonte: TradeMap

Commodities em queda

As poucas quedas do dia se concentram nas commodities, principalmente nas petroleiras, que caem juntamente com o preço do barril tipo Brent pelo mundo. PetroRio (PRIO3) é quem liderava as baixas, e recuava 6,05%. Na sequência vinha a 3R Petroleum (RRRP3), que se desvalorizava 4,76%.

Notícias recentes envolvendo a guerra na Ucrânia indicando que o país e a Rússia podem estar próximos de uma solução diplomática para a guerra fizeram o preço do petróleo e de outras commodities caírem nesta quarta.

Primeiro, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, afirmou que o país pode desistir de uma possível adesão à aliança militar da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

Depois, a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, disse que a nação busca uma saída pacífica da guerra por meio de negociações, e negou qualquer intenção de derrubar o governo ucraniano.

Os contratos futuros do petróleo tipo Brent caíam 5,2%, para US$ 122 na ICE. No domingo (6), o preço do petróleo tipo Brent alcançou US$ 138 por barril no mercado futuro, o maior valor para a commodity desde 2008.

Além do petróleo, também houve queda nos preços de outras matérias-primas que são produzidas em grande volume pela Rússia. Assim como no caso do petróleo, elas tinham se valorizado nas últimas sessões pela perspectiva de que a oferta poderia ser reduzida em caso de potenciais embargos comerciais à Rússia.

Segundo dados da London Metal Exchange (LME), a bolsa inglesa especializada em metais básicos, os preços do cobre, alumínio, estanho e zinco recuam nesta quarta.

Fonte: LME
Da esquerda para a direita: Cobre, alumínio, zinco, chumbo e estanho. Fonte: LME

O preço do minério também cai no dia, fazendo com que a Vale (VALE3), empresa mineradora que mais negocia ações na B3, recuasse 3,34%. Na Bolsa de Dalian, na China, o preço da commodity caiu 3,85%, sendo negociado por 812,50 iuanes, o equivalente a US$ 128.

Bolsas externas

A possível solução para o conflito na Ucrânia no horizonte também beneficia os mercados pelo mundo. Após dias de volatilidade, as principais bolsas dos Estados Unidos e Europa apresentam fortes altas nesta quarta.

Veja como estavam performando os principais mercados globais às 13h:

Bolsa País/Região Alta
Dow Jones Estados Unidos 1,96%
S&P 500 Estados Unidos 2,23%
Nasdaq Composto Estados Unidos 2,94%.
Euro Stoxx 50 Zona do Euro 3,87%
FTSE 100 Reino Unido 2,34%
DAX Alemanha 6,66%

 

Compartilhe:

Compartilhe: