Navegue:
Lucro da SulAmérica (SULA11) cai no 3º trimestre, mas receita cresce

Lucro da SulAmérica (SULA11) cai no 3º trimestre, mas receita cresce

Empresa ressaltou que enfraquecimento da pandemia deve reduzir necessidade de acionamento de planos de saúde

SulAmerica Logo

Foto: Divulgação / SulAmérica

Por:

Compartilhe:

Por:

O lucro líquido da SulAmérica caiu 2% no terceiro trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, para R$ 280,3 milhões. O resultado desconsidera os ganhos obtidos no ano passado com as operações de seguro de automóvel e massificados, que foram vendidas à Allianz. Se fossem considerados estes números, o lucro da companhia teria caído 83,8%.

A receita operacional da SulAmérica aumentou 3,7% no terceiro trimestre, para R$ 5,2 bilhões, puxado principalmente pelo faturamento com seguros, que cresceu 5,3%, para quase R$ 5,0 bilhões, refletindo a expansão de 8,0% no número de beneficiários dos planos de saúde e odontológicos.

As demais receitas da companhia – que incluem serviços de previdência, gestão de ativos e planos de saúde administrados – caíram 20,9%, para R$ 252,9 milhões. O volume de ativos administrados pela SulAmérica caiu 8,6% no terceiro trimestre, para R$ 42,1 bilhões, enquanto as reservas de previdência privada aumentaram 7,4%, para R$ 9,3 milhões.

O índice de sinistralidade no segmento de seguros da SulAmérica – um indicador do acionamento do plano de saúde – atingiu 84,6% no terceiro trimestre, subindo 9,4 pontos porcentuais (pp) em relação ao mesmo período do ano passado, mas caindo 1,3 pp em relação ao segundo trimestre deste ano.

“O avanço do processo de vacinação tem contribuído de maneira essencial para a redução dos números de hospitalizações relacionadas à covid-19 na operação de Saúde e de óbitos no segmento de Vida. Assim, acreditamos que estamos a cada dia mais próximos da normalização do nosso desempenho operacional, retornando de maneira plena aos nossos patamares usuais de retorno e rentabilidade com números mais positivos”, disse a SulAmérica no comunicado com os resultados.

A empresa disse que os custos médicos de procedimentos associados à covid-19 para beneficiários de planos de saúde somaram aproximadamente R$ 212 milhões no terceiro trimestre, mas 50% menor – tanto em termos de custos como de média de beneficiários internados – na comparação com o segundo trimestre.

A SulAmérica calcula que desde março de 2020 os custos associados ao novo coronavírus somam cerca de R$ 1,9 bilhão no segmento de saúde, distribuídos em consultas, exames e internações.

Compartilhe:

Compartilhe: