Navegue:
Lucro da Cemig (CMIG4) cai 24,3% no 4º trimestre apesar de aumento na receita

Lucro da Cemig (CMIG4) cai 24,3% no 4º trimestre apesar de aumento na receita

A Companhia Elétrica de Minas Gerais atribui a queda no lucro pelo quarto trimestre de 2020 ter sido atípico

Cemig

Cemig. Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG

Por:

Compartilhe:

Por:

O lucro da Companhia Elétrica de Minas Gerais (Cemig) caiu 24,3% no quarto trimestre de 2021 em relação a um ano antes, para R$ 963 milhões, mesmo diante de um aumento na receita no mesmo período. O resultado foi prejudicado pelo fato de a empresa ter registrado perdas contábeis com operações financeiras no final de 2021, ante ganhos com essas operações no encerramento de 2020.

No quarto trimestre de 2021, o resultado da Cemig com operações financeiras foi negativo em R$ 310,8 milhões, ante um resultado positivo de R$ 353,2 milhões um ano antes.

Em termos operacionais, segundo a Cemig, os resultados do final do ano passado foram impulsionados pelo crescimento do lucro no segmento de distribuição de energia, além do aumento das vendas da Gasmig. No lado negativo, pesaram despesas referentes a uma decisão judicial desfavorável ao polo de Santo Antônio.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da Cemig aumentou 30,4% no último trimestre de 2021, totalizando R$ 1,49 bilhão. Este número desconsidera também efeitos não recorrentes sobre os resultados. Em igual período em 2020, o montante havia sido de R$ 1,14 bilhão.

Receita líquida e custos da Cemig

A receita operacional líquida subiu 32,9% nos últimos três meses de 2021 em comparação com os mesmos de 2020. O número passou de R$ 7,26 bilhões para R$ 9,65 bilhões.

O fornecimento bruto de energia elétrica impulsionou a receita no trimestre, e rendeu R$ 8 bilhões às contas, um aumento de 14,7% em relação ao quarto trimestre de 2020.

“A receita de transmissão subiu 47% em função do aumento na realização da carteira de projetos de investimento em transmissão e retomada das obras que tiveram os contratos de prestação de serviços suspensos em 2020, gerando aumento de 127,6% na receita de construção”, afirmou a empresa de energia.

Já os custos e despesas operacionais foram de R$ 7,97 bilhões no quarto trimestre de 2021, um valor 25,7% superior ao do mesmo periodo de 2020. A Cemig atribui esse aumento a despesas mais altas com a energia elétrica comprada para revenda, o gás comprado para revenda, os encargos de uso da rede básica de transmissão e custos de construção de infraestrutura.

Projeções para 2022 e dividendos

Para 2022, a empresa pretende investir R$ 3,97 bilhões. Caso confirmado, o valor seria 87% maior que os R$ 2,12 bilhões de 2021. Dentro desse montante, grande parte ficaria com o segmento de distribuição de energia:

Fonte: Cemig
Fonte: Cemig

A Cemig propôs a distribuição de R$ 955,38 milhões em título de juros sobre o capital próprio (JCP) e R$ 1,01 bilhão de dividendos aos acionistas. A proposta será votada na assembleia geral ordinária que ocorrerá em abril de 2022.

Compartilhe:

Compartilhe: